Alimentos & Bebidas

11 de junho de 2002

Transgênicos: Análises detectam alteração em alimentos

Mais artigos por »
Publicado por: Marcio Azevedo
+(reset)-
Compartilhe esta página
    O

    laboratório de análises em tecnologia ambiental Tecam está lançando o serviço de detecção de organismos geneticamente modificados (OGMs) em alimentos e será o primeiro laboratório nacional de capital privado a realizar o teste no país. Até então, somente empresas estrangeiras ou universidades realizavam a análise (ver QD-385, de agosto de 2000).

    Fundado por três biólogas formadas pela Universidade de São Paulo, o Tecam iniciou as atividades com foco em testes biológicos. A empresa comemorou dez anos de fundação em junho e aproveitou a festa de aniversário para inaugurar sua nova sede em São Paulo, que abrigará os laboratórios de físico-química, ecotoxicologia, microbiologia e os departamentos administrativo e comercial. A área de cerca de 1.000 m2 também inclui o recém-montado laboratório de Biologia Molecular, que desde março deste ano oferece o novo serviço de detecção de OGMs.

    O Tecam entrou em operação para suprir a demanda provocada pela mudança na legislação para registro de defensivos agrícolas, proposta pelo Ibama em meados de 1990. Algum tempo depois, o laboratório passou a oferecer também análises microbiológicas e físico-químicas de água e, em 1996, pesquisadores aposentados do Instituto Adolpho Lutz, de São Paulo, uniram-se à equipe do Tecam para a montagem do laboratório de alimentos, responsável por análises microscópicas, microbiológicas e físico-químicas.

    Após estabelecer testes de ecotoxicologia em animais bentônicos, por volta de 1997, o Tecam ampliou o portfólio com testes para toxicologia em mamíferos, em parceria com a Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo.

    Química e Derivados: Transgênicos: Janete - técnica permite identificar OGMs até nos produtos finais.

    Janete – técnica permite identificar OGMs até nos produtos finais.

    Janete Walter Moura, uma das sócias fundadoras e diretora do Tecam, afirma que os últimos dois anos foram marcados por pesados investimentos nas instalações da nova sede, na montagem do laboratório de biologia molecular e na transferência do trabalho desenvolvido em conjunto com a Faculdade de Veterinária da USP para instalações próprias do Tecam em São Roque-SP.

    Segundo a bióloga, o investimento total para o desenvolvimento do serviço de detecção de OGMs consumiu cerca de R$ 450 mil. Desse montante, R$ 100 mil em recursos próprios destinaram-se à construção das instalações e mobiliário, e R$ 50 mil foram gastos com a aquisição de equipamentos e contratação de pessoal. Os outros R$ 300 mil foram financiados a fundo perdido pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

    O investimento conta com o apoio do Programa de Inovação Tecnológica em Pequenas Empresas (Pipe), da Fapesp, criado em 1997. O programa contempla empresas com até cem empregados, dispostas a investir em pesquisa de produtos de alto conteúdo tecnológico ou de processos produtivos inovadores, que proporcionem aumento da competitividade da empresa e de sua contribuição sócio-econômica para o País. Janete Moura diz que “a empresa tinha o perfil adequado para participar do programa”. Além de ser empresa de pequeno porte, “o Tecam já estava há um longo tempo no mercado, e as sócias possuem formação consistente e experiência na área acadêmica”, diz. Janete é doutora na área de genética, e as outras sócias, Regina Sawaia Sáfadi e Cynthia Bomfim Pestana, possuem doutorado nas áreas de ecologia e biologia celular, respectivamente.

    O projeto desenvolveu-se em duas fases. Na primeira, entre março e agosto de 2000, o Tecam demonstrou capacidade para executar o teste de detecção de OGMs. O laboratório reproduziu o trabalho interlaboratorial coordenado pela União Internacional de Química Pura e Aplicada (Iupac, na sigla em inglês), feito com amostras de referência e padrões pré-determinados que possibilitam padronizar o método de detecção, além de auferir a sensibilidade e a especificidade da técnica. Os resultados obtidos foram semelhantes aos obtidos por congêneres internacionais.

    A segunda fase, que começou em agosto de 2002 e se estende até o final de outubro deste ano, compreende a montagem do laboratório de biologia molecular e a padronização do teste de detecção de OGMs em soja e milho.

    Existem diversos tipos de métodos de detecção de OGMs, que se podem basear na análise do DNA alterado ou da proteína expressa. Prefere-se o teste do DNA, pois o gene introduzido está presente em todas as células do organismo modificado, enquanto a proteína pode ou não ser expressa em todas as partes do organismo, ou ao longo de todo o seu desenvolvimento.

    O Tecam adotou a técnica de reação em cadeia de polimerase (PCR) para realizar o novo teste. O método foi criado em 1983 por Karry Mullis e provocou grande impacto no desenvolvimento da biologia molecular desde então. O teste é bastante conhecido e difundido atualmente, e entre suas vantagens figuram a alta sensibilidade e especificidade. O método ainda possui outro diferencial: permite a detecção de OGMs em alimentos processados, o que não é possível com outras técnicas.

    A técnica de PCR baseia-se na identificação de elementos genéticos específicos que são introduzidos nos organismos que se pretende geneticamente modificar. Qualquer que seja o método de transformação do organismo, a introdução do DNA estranho na célula se faz pela estrutura conhecida como cassete gênico, usualmente composto por uma seqüência promotora, um gene estrutural e uma seqüência terminal. O promotor define a parte da planta em que o gene de interesse será expresso; a seqüência terminal, o fim do gene. A seqüência estrutural, também denominada transgene, contém a informação genética que codifica a produção de uma nova proteína que, expressa, conferirá ao organismo a característica fenotípica desejada.


    Página 1 de 212

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


      ""
      1
      Newsletter

      Receba artigos, notícias e novidades do mercado gratuitamente em seu email.

      Nomeseu nome
      Áreas de Interesseselecione uma ou mais áreas de interesse
      Home - Próximo Destino Orlando
      ­
       Suas informações nunca serão compartilhadas com terceiros
      Previous
      Next