Petróleo & Energia

23 de junho de 2014

Tecnologia ambiental – Notícias: Aterro da Essencis vai gerar energia do biogás

Mais artigos por »
Publicado por: Quimica e Derivados
+(reset)-
Compartilhe esta página

    O aterro da Essencis, em Caieiras-SP, que recebe quase 8 mil toneladas por dia de lixo doméstico da região metropolitana, e que também conta como célula específica para resíduos industriais classe 1 e comporta tecnologias de dessorção térmica e de recuperação de metais, vai agregar em breve mais uma característica operacional: a geração térmica de eletricidade.

    Isso porque o grupo Solví, controlador da Essencis junto com a Cavo, aproveitará o biogás já canalizado do aterro para erguer até janeiro de 2016 uma usina termelétrica com capacidade de 29,5 MW. A usina utilizará a geração de 19 mil Nm3/h de biogás do aterro e instalará 21 motores de 1.407 kW cada para gerar energia que será vendida no mercado livre.

    O grupo Solví já atua nessa área desde 2011 no aterro sanitário em Salvador, na Bahia, por meio da UTE Termoverde Salvador, com potência de 19 MW e que gera anualmente 150 mil MWh, o suficiente para abastecer 50 mil casas.

    Além desses dois, o Solví vai implantar projeto de geração elétrica por biogás no seu aterro de Minas do Leão, no Rio Grande do Sul, com data prevista de entrada em operação para meados de 2015. Lá serão implantados seis motores geradores de 1.426 kW cada, com potência instalada de 8,5 MW e que aproveitará a geração média de 6 mil Nm3/h oriundos da de composição das 2.400 toneladas por dia de lixo recebidas de Porto Alegre e imediações.

    O biogás é uma mistura de metano e gás carbônico, dois dos principais gases do efeito estufa. Antes de seguir para as usinas termoelétricas, o biogás passa por pré-tratamento para remoção de umidade e partículas ainda em suspensão. O sistema de captação funciona a partir da instalação de telas nos espaços vazios do aterro, que conduzem os gases até os drenos que os succionam. Os dois novos projetos da Solví, em virtude da projeção de aumento de geração e recebimento de lixo nos aterros, devem ser aumentados ao longo dos anos e serão conectados às redes das respectivas companhias de transmissão.



    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *