Cosméticos

6 de dezembro de 2016

A Sustentabilidade na Indústria Cosmética – ABC Cosmetologia

Mais artigos por »
Publicado por: Quimica e Derivados
+(reset)-
Compartilhe esta página

    Química e Derivados, A Sustentabilidade na Indústria Cosmética - ABC Cosmetologia

    Química e Derivados, A Sustentabilidade na Indústria Cosmética - ABC Cosmetologia

    Texto: Engª. Enilce Maurano Oetterer, Diretora da ENCOSMÉTICA Consultoria Ltda. – enilce@encosmetica.com.br

    Em um ambiente de constantes mudanças econômicas as empresas buscam novas oportunidades, as quais surgem da necessidade de inovar, gerando o conceito da inovação sustentável, beneficiando a imagem da empresa no mercado, diante da conscientização das práticas ambientais. A sustentabilidade está associada com a economia significativa, com planos de minimização de desperdícios, proteção contra danos ambientais, transparências e posturas éticas evitando a prática de atos que prejudicam o nosso planeta.

    O termo sustentabilidade aplicado à causa ambiental surgiu como um conceito tangível na década de 1980, criado por Lester Brown, fundador do Worldwatch Institute. A definição com algumas variações se tornou um padrão seguido mundialmente:

    Diz-se que uma comunidade é sustentável quando satisfaz plenamente suas necessidades de forma a preservar as condições para que as gerações futuras também o façam.

    Segundo a definição da Organização das Nações Unidas (ONU) a Sustentabilidade é a forma de desenvolvimento que não compromete as necessidades das gerações futuras. É a capacidade de criar, produzir e/ou consumir, a fim de suprir as necessidades da geração presente, de forma a não causar impactos negativos ao seu redor, planeta e pessoas.

    O senso de responsabilidade também se estende para a sustentabilidade da nossa indústria e seu impacto sobre as gerações futuras, por meio das seguintes práticas ambientas:

    • Iniciativas na preservação da energia

    • Processos industriais conscientes

    • Preservação e tratamento da água

    • Controle das emissões e redução de resíduos

    • Educação e projetos de relações comunitárias

    • Uso de processos como de colheita de botânicos de fontes renováveis

    • O cuidado no processamento de óleos essenciais na fabricação de cosméticos e perfume

    • Condições favoráveis para a preservação de recursos naturais

    A sustentabilidade está fundamentada por meio de seus pilares:

    1. Econômica: Qualidade e custo, retorno financeiro, vantagem competitiva, investimento em PD&I, visão de longo prazo

    2. Ambiental: Atendimento à legislação, produtos ecologicamente corretos, descarte e reciclagem, tecnologias limpas, otimização de recursos naturais

    3- Social: Compromisso com colaboradores e comunidade, engajamento de fornecedores, educação de consumidores, transparência dos atributos, projetos de cunho social

    O descuido com o meio ambiente laboral, por parte de empregadores e do próprio Estado, acarreta a ocorrência de acidentes de trabalho, de modo a gerar incapacidade física ou mental, temporária ou permanente, ou o óbito de trabalhadores. A Lei de Crimes Ambientais, nº 9.605 (1998) dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, e dá outras providências.

    Cenário da Inovação Sustentável

    Química e Derivados, A Sustentabilidade na Indústria Cosmética - ABC Cosmetologia

    • A adoção de estratégias conscientes voltadas para uma postura ecológica tende a aumentar a eficiência e os lucros da organização.

    • Ausência de critérios ambientais: pode excluir a empresa em diversos contratos às vezes até de negociações governamentais.

    • Jovens profissionais não pretendem aceitar propostas para trabalhar em empresas de atuação pouco ética.

    • Medidas verdes: o estímulo para que os profissionais trabalhem em casa, muitas vezes geram ganho na produtividade das equipes.

    • A adoção de práticas ambientais sustentáveis pode resultar no corte de custos e aumento dos lucros.

    Interesse por sustentabilidade empresarial e credibilidade da comunicação corporativa – evolução . Fonte: Market Analysis, Monitor de Sustentabilidade Corporativa 2014.

    ÉTICA empresarial: Alicerces da Sustentabilidade

    Os compromissos éticos pessoais cada vez mais fazem parte da rotina das empresas que como indivíduos temos os seguintes compromissos: agir com consciência, justiça e compreensão; assumir com dignidade os erros; antes de agir, distinguir dentre várias ações a mais justa e oportuna. O profissional do setor deverá instruir-se permanentemente; impulsionar a difusão da tecnologia; apoiar as associações científicas e de classe; proceder com dignidade e distinção; ajudar a coletividade na compreensão justa dos assuntos técnicos de interesse público; manter elevado o prestígio de sua profissão; manter o sigilo profissional; examinar criteriosamente sua possibilidade de desempenho satisfatório de cargo ou função que pleiteie ou aceite.


    Página 1 de 212

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *