Petroquímica

5 de julho de 2001

Petroquímica: PQU registra aumento de 66% nos lucros

Mais artigos por »
Publicado por: Marcelo Furtado
+(reset)-
Compartilhe esta página
    Química e Derivados: Pertoquímica: Mieli - empresa não sofreu os efeitos da desvalorização do real.

    Mieli – empresa não sofreu os efeitos da desvalorização do real.

    A

    Petroquímica União (PQU), central paulista de matérias-primas petroquímicas, de Santo André-SP, fechou o segundo trimestre do ano com um lucro líquido de R$ 31,4 milhões, um aumento de 66% em relação ao período janeiro-março. No semestre, o lucro líquido acumulado atingiu a marca de R$ 50,3 milhões.

    Para a PQU, tendo em vista o desempenho tímido da economia como um todo, o resultado foi surpreendente. Mas alguns fatores explicam o sucesso.

    Para começar, de acordo com comuni­cado da empresa, houve rígida adminis­tração do fluxo de caixa e conseqüente diminuição dos custos fixos e variáveis, redução do serviço financeiro da dívida, excelente desempenho operacional sem interrupção do craqueamento da nafta e, para finalizar, um desempenho comer­cial satisfatório.

    De acordo com Fernando Mieli, diretor financeiro e de relações com os investidores, a PQU não sofreu o efeito da variação cambial, uma vez que recomprou, há dois anos, sua dívida em dólar. Outro indicador positivo foi, nos primeiros seis meses do ano, a geração operacional de caixa de R$ 108,8 milhões, permitindo a apropriação de juros sobre o capital, até junho, no montante de R$ 18,2 milhões. O lucro por ação foi de R$ 0,5018.

    Outro fator importante para o bom desempenho foi a comercialização de 93 milhões de litros de gasolina, depois da autorização oficial no início do ano. Junte-se a isso o maior preço médio de venda dos produtos e o faturamento bruto, no primeiro semestre, atingiu R$ 995,4 milhões. Isso representa um acréscimo de 23% ante o mesmo período do ano passado. Já a Química e Derivados: Pertoquímicareceita operacional líquida da companhia aumentou 14%, alcançando R$ 729,3 milhões e o lucro operacional foi de R$ 80,7 milhões. No final de junho, a dívida dolarizada da companhia situava-se em US$ 67,2 milhões, contra US$ 82,4 milhões do primeiro semestre de 2000.

    Em volumes, a PQU comercializou 768 mil toneladas de produtos. O índice de produtividade por em­pregado foi de 230 to­ne­ladas por mês, re­presentando a segunda melhor marca dos últi­mos cinco anos. Em re­lação ao raciona­mento de energia, bom ressaltar ainda que a PQU im­plementou um programa de contin­gência para re­duzir o consumo além da meta estabelecida pela Ele­tropaulo, re­passando o excedente a seus clien­tes. Desde junho, a em­pre­sa cedeu a seus clien­tes 6.290 MWh/mês, sen­do 2.500 MWh/mês em junho e 3.790 MWh/mês em julho.



    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


      ""
      1
      Newsletter

      Receba artigos, notícias e novidades do mercado gratuitamente em seu email.

      Nomeseu nome
      Áreas de Interesseselecione uma ou mais áreas de interesse
      Home - Próximo Destino Orlando
      ­
       Suas informações nunca serão compartilhadas com terceiros
      Previous
      Next