Máquinas e Equipamentos

15 de março de 2011

Medidores – Opções de alta tecnologia em vazão e nível ficam mais acessíveis

Mais artigos por »
Publicado por: Marcelo Fairbanks
+(reset)-
Compartilhe esta página

    Química e Derivados - Medidores - Laboratório de vazão da Conaut, em Embu-SP, faz parte da RBC

    N

    os últimos anos, a redução de custos das aplicações de tecnologias avançadas permitiu obter medições de vazão e nível com precisão cada vez mais apurada em processos industriais diversos. Além de oferecer melhores leituras, os modernos instrumentos conversam com os sistemas de controle e supervisão, indicam erros de leitura e de funcionamento, podem ser acoplados a outros medidores para gerar mais informações, enfim, uma série de vantagens sobre os convencionais que, apesar disso, mantêm ampla participação em vários mercados.

    As placas de orifício, o mais usado medidor de vazão na indústria química e também na petroleira, os rotâmetros e os medidores de engrenagens ainda são vistos em profusão nas indústrias. Em determinadas aplicações são até imbatíveis. Porém, algumas de suas deficiências intrínsecas, como a exigência de trechos retos e nivelados em comprimento calculado em múltiplos do diâmetro da tubulação no caso das placas de orifício, abrem um largo flanco para a entrada de tecnologias eletrônicas, lastreadas em princípios não necessariamente novos, como o deslocamento de ondas sonoras ou de feixes eletromagnéticos.

    O mesmo acontece com os medidores de nível, campo no qual convivem sistemas prosaicos de boias ou de visores externos por altura de coluna, ao lado de sofisticados instrumentos por ondas eletromagnéticas ou mesmo por radiação. Nesse caso, a redundância pode ser explicada como medida de segurança na operação de tanques de armazenamento.

    O maior mercado para esses medidores está no setor de petróleo e gás. Da perfuração e extração dos hidrocarbonetos brutos, até a sua entrega aos consumidores finais, essa cadeia produtiva requer uma quantidade assombrosa de instrumentos. Cada plataforma em operação em alto-mar possui milhares de medidores, com diferentes princípios de medição, uma vez que é preciso medir também vários fluidos auxiliares, principalmente a água, além do petróleo e do gás natural produzido.

    A indústria química em sentido amplo sempre ocupou o topo da lista de clientes, mas poderá ser sobrepujada pelo esforço da Petrobras para ampliar a produção nacional de óleo e gás. Catapultada pelos bilhões de dólares em investimentos anunciados, a estatal deu um salto à frente e provoca uma onda de movimentos por parte dos fornecedores de instrumentos de medição de vazão e nível. Alguns ampliam a fabricação local, enquanto todos reforçam as equipes de atendimento e serviços.

    Outro segmento de mercado que está sendo trabalhado com cuidado pelos fornecedores é o sucroalcooleiro. Antes da chegada dos investidores institucionais, inclusive estrangeiros, esse setor era considerado refratário à adoção de novas tecnologias de produção. O conservadorismo dos usineiros replicava os sistemas existentes, sem atualizá-los. Os grandes grupos que hoje dominam o setor pensam de maneira diferente, colocando um olho na qualidade da produção e outro nos custos, requerendo medidores mais confiáveis.

    O novo ciclo de investimentos na mineração brasileira se fez acompanhar de uma preocupação crescente no uso da água. Além do aspecto de proteção ambiental, é preciso salientar a mudança nos sistemas de transporte que passaram a usar minerodutos, ou seja, movimentam lamas cuja vazão também requer medição.

    Cada setor possui vários pontos e requisitos de medidas, exigindo avaliação da tecnologia a ser adotada para cada situação diferente. Não basta comprar um medidor, é preciso selecionar o instrumento mais adequado. Essa necessidade de atuar de forma abrangente explica a tendência de os fornecedores terem ampliado a linha de produtos, dispondo de tecnologias próprias ou recorrendo a parcerias internacionais.

    Ressalte-se que os maiores avanços em medição não se encontram nos princípios físicos, a maioria dos quais é sobejamente conhecida, mas na chamada “inteligência embarcada”. Os instrumentos mais avançados conseguem se comunicar perfeitamente com sistemas supervisórios e de controle de processos, usando protocolos digitais. Esses instrumentos não só remetem aos sistemas os dados de vazão e nível, mas também informações sobre as suas condições de funcionamento, desgaste e indicam eventuais necessidades de intervenção. Alguns possuem sistemas de autorregulagem, evitando desvios de leitura, característica por vezes divulgada como autocalibração, impropriamente, pois calibração significa comparar com um padrão ou outro instrumento de precisão muito superior, operação geralmente feita em bancadas próprias para essa finalidade.

    Vazão na velocidade do som – A relação de custo/benefício favorece claramente os medidores eletromagnéticos, com boa precisão, baixo custo e facilidade de integração aos sistemas de controle. Porém, esses medidores têm o inconveniente de funcionar apenas com fluidos condutivos. Como o maior cliente atual está no campo de petróleo e gás, ambos de baixa condutividade, percebe-se um aumento de demanda por outras tecnologias de medição de vazão, com destaque para a ultrassônica. Grosso modo, dois ou mais sensores situados em pontos diferentes leem sinais emitidos no sentido da corrente e contra ela. O intervalo de captação desses sinais determina a velocidade de deslocamento do fluido no qual a onda se propagou.


    Página 1 de 612345...Última »

    Compartilhe esta página







      Um Comentário


      1. Obrigado por me ajudar a entender, realmente me foi útil.



      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


      ""
      1
      Newsletter

      Receba artigos, notícias e novidades do mercado gratuitamente em seu email.

      Nomeseu nome
      Áreas de Interesseselecione uma ou mais áreas de interesse
      Home - Próximo Destino Orlando
      ­
       Suas informações nunca serão compartilhadas com terceiros
      Previous
      Next