Domissanitários e Limpeza

27 de setembro de 2003

Limpeza: Feira ressalta nacionalização de produtos

Mais artigos por »
Publicado por: Renata Pachione
+(reset)-
Compartilhe esta página
    A

    14ª Higiexpo – Feira de Produtos e Serviços para Higiene, Limpeza e Conservação Ambiental reuniu 7 mil pessoas, entre os dias 10 e 12 de setembro, no Expo Center Norte – São Paulo. Promovido pela Associação Brasileira do Mercado Institucional de Limpeza (Abralimp), o evento registrou aumento de público de 20% em relação à edição anterior. De acordo com o diretor de marketing da Abralimp Renato Ticoulat, esse aumento reflete incrementos na feira. O número de expositores cresceu 14% e o espaço, 5%, em relação ao ano passado. Essa edição contou com 75 expositores, em uma área de 2.500 m².

    Esses números também traduzem o tamanho do setor. O faturamento do mercado institucional de limpeza gira em torno de R$ 18 bilhões ao ano. Dados da associação apontam o setor como o segundo maior empregador do País.

    Química e Derivados: Limpeza: Ticoulat - insumo local ganhou qualidade.

    Ticoulat – insumo local ganhou qualidade.

    São cerca de 500 mil vagas em 4,5 mil empresas, além de 800 mil empregos oferecidos por companhias complementares, como as de dedetização e jardinagem, entre outras. Considerada a maior feira do mercado de limpeza institucional da América Latina, a Higiexpo apresentou como destaque a soberania da produção nacional frente aos importados. Na avaliação de Ticoulat, os equipamentos e produtos químicos de fabricação local foram maioria nos estandes, por conta da alta qualidade e dos baixos preços, se comparados aos estrangeiros.

    “A feira mostrou muita novidade fabricada no País. Como tendência, percebo a substituição do importado pelo nacional.”, afirmou. Prova desse prognóstico se deu no estande da Alfa, de Campinas-SP, onde a lavadora automática de piso Brava Alfamat ride-on foi destaque. Na opinião de Sandro Haim, representante da empresa, entre os vários equipamentos de limpeza profissional expostos, a máquina se sobressaiu por ser nacional. De acordo com ele, as principais vantagens dão conta das facilidades de financiamento, manutenção e assistência técnica. Com operador a bordo, o modelo lava e seca, ao mesmo tempo, até 5.100 m² de piso por hora e possui sistema de troca de bateria capaz de operar em até 3 minutos. Também baseado no mote de ser nacional, o responsável pelo departamento comercial da Certec, de São Paulo-SP, Wilson de Paula Dias Junior enfatizou os benefícios das enceradeiras da marca. Na sua opinião, em função da necessidade cada vez maior de redução de custos, o fabricante brasileiro tem vantagens frente aos concorrentes estrangeiros. Na opinião dele, no entanto, apesar de precisar economizar, o industrial não pode abrir mão da alta eficiência do maquinário. Por isso, a empresa apostou na linha High Speed.
    De fabricação local, o modelo atinge a velocidade de 2 mil rpm.

    A italiana Dulevo, líder no mercado europeu de varredeiras industriais, levou à feira o modelo 120 elite. O principal incremento da varredeira traduz a atual necessidade de as indústrias assumirem uma postura responsável quanto à emissão de poluentes no ambiente. O modelo possui sistema de filtragem diferenciado, com o qual a máquina absorve todo o tipo de poeira, lançando ar limpo ao meio. Além disso, o filtro é confeccionado em tecido lavável, permitindo sua reutilização. “O modelo elimina grandes quantidades de sujeira sem emitir pó. Após a escovação, o pó é aspirado e filtrado”, afirmou o gerente da Dulevo Jorge Alberto Liria. De acordo com ele, hoje é inadmissível obrigar uma pessoa a ter contato com o pó industrial, pois sabe-se que este faz mal à saúde.

    “A política atual não aceita máquinas socialmente incorretas”, comentou. Na sua opinião, no País a questão ainda não é vista com tanta seriedade quanto na Europa, mas as indústrias brasileiras estão se movimentando no sentido de preservar o meio ambiente e, sobretudo, a saúde do funcionário. Liria também falou de outro destaque da marca, a 5000 Veloce. Trata-se de modelo destinado para a limpeza de vias públicas. Com a capacidade de alcançar a velocidade de 70 km por hora, a máquina também conta com motor ecológico, pois este baseia-se nas normas européias Euro 3. Ou seja, as emissões de partículas nocivas são mínimas. “É um motor praticamente limpo”, completou.

    Alto desempenho – Líder mundial em sistemas de limpeza, a Kärcher, de Paulínia-SP, destacou, por sua vez, o lançamento da lavadora de alta pressão de água quente, a HD 801 E. A máquina opera com boiler elétrico para o aquecimento da água, tornando-se indicada para o uso em locais onde não é permitida a emissão de gases de combustão, como as indústrias química e alimentícia. Com potência de aquecimento de 24 kW e motor de 5,6 kW, o modelo atua com vazão de 300 litros a 750 litros por hora. Outros destaques no estande ficaram por conta da lavadora e secadora de piso BD 90/140 e da varredeira Km 100/100 R. Os dois equipamentos são de alta performance, o primeiro limpa 3.600 m² por hora, enquanto o segundo varre até 8 mil m² por hora.


    Página 1 de 212

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


      ""
      1
      Newsletter

      Receba artigos, notícias e novidades do mercado gratuitamente em seu email.

      Nomeseu nome
      Áreas de Interesseselecione uma ou mais áreas de interesse
      Home - Próximo Destino Orlando
      ­
       Suas informações nunca serão compartilhadas com terceiros
      Previous
      Next