Tecnologia Ambiental

15 de julho de 2012

FENASAN – Tecnologias e serviços disponíveis para vencer déficit do saneamento

Mais artigos por »
Publicado por: Marcelo Furtado
+(reset)-
Compartilhe esta página

    Química e Derivados, FENASAN

    F

    enasan se consolida como a principal feira do saneamento básico do Brasil, setor cada vez mais necessitado de inves­timentos. Promovida há 23 anos pela AESabesp (Associação dos Engenheiros da Sabesp), em sua edição de 2012, programada para os dias 06, 07 e 08 de agosto, a feira teve sua área ampliada e ocupará a extensão total do Pavilhão Branco do ExpoCenter Norte, em São Paulo. São 217 exposito­res – entre fabricantes de equipamentos para o setor, criadoras de programas de desenvolvimento da área, prestadoras de serviços e de demais segmentos com­plementares às esferas do saneamento e do meio ambiente –, que devem atender à expectativa por novidades de 13 mil visitantes.

    Segundo a AESabesp, trata-se de um crescimento ininterrupto, coincidente com o aumento da demanda por novas tecnologias para diminuir o ainda gran­de gap nacional na área, onde apenas 46% da população está conectada a uma rede de esgotos e dos quais somente 38% recebem tratamento adequado an­tes de serem descartados, mantendo rios e mares sob as piores condições.

    Em dois anos, a Fenasan dobrou de tamanho (8.828 m², em 2010; 13.272 m², em 2011; e 17.042 m², em 2012), para atender à demanda de público e de expo­sitores. De acordo com o presidente da AESabesp, Hiroshi Ietsugu, a ocupação total da área de exposição é motivada pelo crescimento do setor e no grande aporte de investimentos em obras de dis­tribuição de água, esgotamento sanitário e manejo de resíduos, tanto por parte da esfera federal quanto por investimentos de grupos estrangeiros.

    Química e Derivados, Reynaldo Young, diretor técnico da AESabesp, FENASAN

    Reynaldo Young: falta de saneamento ainda é um dos maiores problemas do país

    Já o diretor técnico da entidade, Reynaldo Young, observa que embora o Brasil esteja em condição de potência emergente e receba grandes incentivos para incrementos no setor, a falta de saneamento básico ainda se constitui como um dos maiores problemas do país. Em sua avaliação, ainda é preciso muito investimento em tecnologia. “E na Fenasan essas tecnologias são efe­tivamente mostradas pelas fabricantes de equipamentos, gestoras de sistemas e prestadoras de serviços”, disse.

    Nos mesmos dias da feira, ocorre o tradicional Congresso Nacional de  Saneamento e Meio Ambiente, nos auditórios do próprio Pavilhão, tam­bém denominado 23º Encontro Técnico da AESabesp, com apresentação de trabalhos técnicos e debates sobre as políticas do setor. Em 2012, o tema cen­tral é “Como prover o saneamento para todos” e abrangerá palestras voltadas para inovações tecnológicas, eficiência energética; gestão empresarial e em­preendimentos no setor; legislação e regulação; manutenção eletromecânica; e sustentabilidade, acesso a políticas públicas e preservação do meio ambien­te; e isso só para ficar nos temas mais importantes.

    Ainda estão previstas palestras técnicas-institucionais de empresas participantes, além de mesas-redondas, com abordagem sobre temas como PSA – Plano de Segurança da Água (uma nova ferramenta para a gestão de riscos para os mananciais de abastecimento): aplicação da política de resíduos sólidos e seus desafios; mudanças climáticas e políticas de desenvolvimento sustentá­vel no saneamento; RIO + 20; gestão de empreendimentos – a qualidade do produto final X termos de referência; situação de riscos à saúde, agravos e eventos ambientais; saneamento e saúde em comunidades isoladas e pequenos municípios; gestão de riscos corpora­tivos; tecnologia para o saneamento básico – compra por performance, so­lução integral; gestão de pessoas; novas propostas de tratamento para o lodo gerado em estação de tratamento de água; e o problema da eficácia da nova legislação do saneamento.

    Química e Derivados, Hiroshi Ietsugu, presidente da AESabesp, FENASAN

    Hiroshi Ietsugu: área da feira cresce e reflete o ritmo dos investimentos

    Além disso, no dia 6 de agosto, das 9 às 17h30, será realizado curso sobre diagnóstico de perdas de sistema de abastecimento de água, com o especia­lista Mário Augusto Bággio, no valor de R$ 500,00 (associados da AESabesp) e R$ 800,00 (não-associados). Nos dias 7 e 8, será a vez do curso so­bre estratégias para o enfrentamento das mudanças climáticas na questão dos recursos hídricos, ministrado pe­los professores Filipe Santos (FCUL/SIM/ CCIAM – Portugal), Humberto Ribeiro da Rocha (IAG/USP – Brasil), Rita Jacinto (FCUL/SIM/ CCIAM – Portugal) e Vanessa Hasson de Oliveira (PUC-SP/AESabesp – Brasil). O valor da inscrição será de R$ 995,00.

    Nos sites www.fenasan.com.br e www.aesabesp.org.br está disponível toda a programação do Congresso, com os dias, horários, autores dos trabalhos e participantes das mesas. E no site Fenasan também está disponibilizado o sistema Clickmap, com o mapa interativo da feira, pelo qual é possível fazer um roteiro de visitas, além da visualização dos respec­tivos espaços ocupados por expositores, reservados e disponíveis em 2012.

     


    Página 1 de 712345...Última »

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


      ""
      1
      Newsletter

      Receba artigos, notícias e novidades do mercado gratuitamente em seu email.

      Nomeseu nome
      Áreas de Interesseselecione uma ou mais áreas de interesse
      Home - Próximo Destino Orlando
      ­
       Suas informações nunca serão compartilhadas com terceiros
      Previous
      Next