Economia

29 de setembro de 2016

Feitintas: Fórum Abrafati prevê retomada das vendas do setor em 2017

Mais artigos por »
Publicado por: Marcelo Fairbanks
+(reset)-
Compartilhe esta página

    O Fórum Abrafati da Indústria de Tintas, realizado em agosto, permitiu enxergar um panorama da atividade econômica nacional e o comportamento do setor de tintas, ambos marcados pela crise derivada do péssimo desempenho do governo federal que está sendo defenestrado pelo processo de impeachment.

    O presidente do conselho da Abrafati, Freddy Carrillo, também presidente da Sherwin-Williams no Brasil, apresentou indicadores ruins para o PIB (-3,4%), PIB industrial (-7,4%) e do setor de tintas (-5,4%) obtidos em 2015. No ano, a inflação chegou a 10,3%, evidenciando a perda de controle por parte da administração governamental.

    “Este ano, 2016, começou muito difícil, mas os indicadores de confiança começaram a melhorar depois da mudança de presidente para Michel Temer, com uma equipe econômica mais confiável que conseguiu reduzir a inflação e baixar a taxa cambial”, comentou Carrillo. “Acho que já podemos dizer que chegamos ao fundo do poço, agora começa a recuperação.”

    “Na construção civil, o governo Temer se mostrou sensível aos apelos da cadeia produtiva e definiu a retomada dos investimentos no programa Minha Casa Minha Vida, além de autorizar inciativas de crédito favorecido para consumidores, como o Construcard e o Cheque Reforma, além de liberar a Caixa Econômica Federal para financiar a rede varejista, que precisa de apoio para recompor seus estoques”, comentou.

    Para o setor industrial, o quadro é mais complicado, porque não se pode contar mais com a Petrobras como mola propulsora de negócios. “Mas existem muitos projetos de parcerias público-privadas, as PPP, que podem ser desengavetadas no campo da logística e de energia”, apontou. A geração de eletricidade eólica vai crescer em 50% no país neste ano, enquanto a venda de alimentos e bebidas segue firme. “Há mercado para as tintas industriais”.

    Química e Derivados, Feitintas: Fórum Abrafati prevê retomada das vendas do setor em 2017

    Em compensação, a produção automobilística ainda está em retração. Há iniciativas para ampliar as vendas ao exterior de automóveis e máquinas agrícolas, atenuando a crise setorial. “Com a reativação da economia, será preciso renovar a frota de carros e veículos comerciais e isso trará mais negócios para as tintas OEM”, ressaltou. A repintura automotiva sofreu menos durante a crise.

    A Abrafati prevê fechar 2016 com queda de 9% nas vendas do setor de tintas, voltando a crescer apenas em 2017, em 1,5%. “Esperávamos crescer 0,5% no início de 2016, mas ficamos frustrados com o desempenho da economia local”, lamentou.

    O faturamento em queda contrasta com a elevação dos custos de produção. “Estimamos que 70% dos itens que consumimos são dolarizados, portanto a desvalorização do real em 2015 e começo de 2016 nos atingiu em cheio e não conseguimos repassar esses aumentos para os consumidores finais”, comentou. “Ou seja, nossa rentabilidade despencou.”

    Carrillo espera que as negociações salariais deste ano sejam menos agressivas, pois os trabalhadores já perceberam que o momento não permite avanços em termos de valores.

    Para 2017, a Abrafati prepara a realização do Congresso Internacional de Tintas, com a exposição paralela já tradicional. “Migramos para o São Paulo Expo, um espaço mais moderno que proporcionará mais conforto para os expositores e visitantes”, afirmou Telma Florêncio, diretora de eventos corporativos da associação.

    Ela confirmou que o espaço total ocupado será o mesmo do ano passado, de 20 mil m², porém o espaço do congresso será mais segregado fisicamente, situando no piso superior. “Já temos 21 patrocinadores confirmados e esperamos comercializar todo o espaço em poucos meses”, afirmou.



    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *