Tintas e Revestimentos

15 de julho de 2012

FEITINTAS 2012 – Entidades setoriais somam forças para revitalizar feira

Mais artigos por »
Publicado por: Marcelo Fairbanks
+(reset)-
Compartilhe esta página

    Química e Derivados, FEITINTAS

    A

    próxima Feitintas será um marco na história do setor de tintas e vernizes. Não só pela feira em si, recheada de boas mudanças, mas pelos fatores subjacentes que extrapolam o período e o local determinados – de 18 a 21 de setembro, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo.

    Esta oitava edição da Feira e Simpósio Internacional de Tintas resulta da conjugação de esforços das duas mais representativas entidades ligadas ao setor de tintas e vernizes no Brasil: a Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas (Abrafati) e o Sindicato da Indústria de Tintas e Vernizes do Estado de São Paulo (Sitivesp). O relacionamento distante deu lugar a um conceito de atuação colaborativa, visando o bem da atividade setorial.

    “Não havia sentido nós caminharmos tão distantes um do outro, porque o objetivo é fortalecer o setor. Há diferenças de alcance geográfico e de escopo de atuação – o sindicato tem atribuições legais, originadas na Consolidação das Leis do Trabalho –, mas nada disso impede uma postura colaborativa de ambas as partes”, considerou Ricardo Stiepcich, presidente do Sitivesp.

    Ele admite que há diferenças culturais entre as entidades, mas isso não tem prejudicado o trabalho conjunto para a preparação da Feitintas, iniciado em janeiro deste ano. “O resultado está sendo excelente, apesar do pouco tempo que tivemos para esta feira. A próxima, em 2014, com certeza será muito mais fácil”, afirmou.

    A primeira e mais perceptível inovação deste ano foi a mudança de data: era originalmente prevista para 19 a 22 de setembro. Isso revela a decisão das entidades de ajustar o foco do evento para um público mais profissional. “Além de acontecer de terça a sexta-feira, o horário da feira vai das 10 às 19 horas, e o do simpósio, das 15 às 18 horas, porque são direcionados para um público capaz de se programar para ir até lá no horário de serviço”, comentou Telma Florêncio, gerente de marketing e administração da Abrafati e líder da organização da Feitintas.

    A segunda mudança mais visível foi a introdução de um simpósio, dividido em duas áreas distintas: pintura decorativa imobiliária e repintura automotiva, não por acaso os maiores mercados de tintas no país. “O simpósio é fundamental para atrair visitantes interessados no negócio. Quando o antigo Paint Show, nos Estados Unidos, tirou o congresso da programação, ele perdeu força, tanto que depois, já como ICE, o congresso voltou”, comentou Stiepcich. “O simpósio atrairá o pessoal mais especializado das empresas, os técnicos ou mesmo os donos de lojas e oficinas”, comentou Telma. Ela salientou que a Feitintas será direcionada para informação. “Queremos que a feira agregue uma experiência nova para os visitantes”, salientou.

    Dilson Ferreira, presidente executivo da Abrafati, considerou que “as mudanças promovidas na Feitintas foram planejadas com o objetivo de atender de forma ampla às necessidades dos expositores, atraindo um público qualificado e criando um ambiente propício para a apresentação de inovações, o incentivo aos negócios, o networking e a disseminação de conhecimentos. Isso implicou dar maior abrangência e relevância à Feitintas, revitalizando a feira e agregando conteúdo a ela, por meio de um simpósio de alto nível”.

    Focos distintos – A Feitintas, promoção tradicional do Sitivesp, e o Congresso e Exposição Internacional da Abrafati estabeleceram seus objetivos estratégicos, agora definitivamente complementares. “A Abrafati olha para a tinta do futuro, enquanto a Feitintas olha para a cadeia produtiva das tintas no futuro”, resumiu Telma Florêncio. E isso não é pouco. Ela mencionou, por exemplo, a participação crescente dos home centers nas vendas de tintas no varejo, uma alteração de comportamento cujo impacto precisa ser compreendido por todos os elos do setor.

    A própria Abrafati já havia feito movimentos nessa direção, ao lançar o Programa Setorial de Qualidade (PSQ), o livro de rótulos e materiais informativos para auxiliar a formação de vendedores de tintas. Aliás, durante a Feitintas, serão comemorados os dez anos do PSQ, com a presença das 27 fabricantes credenciadas. “Também temos o programa Pintor Profissional, para formar pessoal qualificado para usar bem as tintas”, comentou.

    Química e Derivados, FEITINTAS 2012, Ricardo Stiepcich, presidente do Sitivesp

    Stiepcich: simpósio atrai pública ligado ao negócio

    “Mesmo tendo concentrado o foco em dois segmentos de mercado, o público ainda terá interesses variados, exigindo esforços para que sejam atendidos”, avaliou Stiepcich. Ele identificou que a área imobiliária dará ênfase para os revendedores, construtores e arquitetos ou decoradores. Por sua vez, a repintura automotiva se voltará com mais ênfase para donos de oficinas e técnicos do ramo. “Deixamos os pintores de lado, mas era preciso definir o foco, não havia outra maneira”, lamentou.

    Em compensação, o presidente do Sitivesp, também diretor da Futura Tintas, afirma que a entidade busca uma aproximação maior com os profissionais da pintura. “Oferecemos cursos, encontros comemorativos e várias promoções diferentes para isso”, informou.

    Neste ano, o Sitivesp comemorará o Dia do Pintor na data prevista em lei: 18 de outubro, no Espaço Dom Pedro, no Parque Zoológico de São Paulo. “Estamos sendo ousados, pois é uma quinta-feira e o encontro será feito durante o dia, com a presença das famílias”, comentou. Além disso, não serão servidas bebidas alcoólicas. “Precisamos acabar com a imagem distorcida de que o pintor é um cachaceiro ignorante, podemos oferecer a eles mais do que churrasco e bebida”, defende Stiepcich.

    O Dia do Pintor do Sitivesp pretende acolher bem os profissionais que participarem, em ambiente agradável, com comes e bebes adequados, e ainda, oferecer informações técnicas sobre produtos e processos de aplicação, bem como sobre saúde, higiene e segurança. “Além disso, nós da indústria de tintas queremos homenageá-los, porque eles merecem isso, são fundamentais para o nosso negócio”, explicou.

    Mesmo contratando pintores qualificados, a pintura de uma casa quase sempre representa um transtorno: movimentação de móveis, poeira, respingos, cheiro etc. “Compete a nós da indústria nos esforçarmos para reduzir esse transtorno ao mínimo e transformar essa experiência de pintura em uma passagem agradável ou, pelo menos, não traumática”, disse. “A Feitintas é o lugar para mostrar essas inovações.”


    Página 1 de 41234

    Compartilhe esta página







      2 Comentários


      1. Serginho ribeiro

        Quero saber se vocês têm representante na cidade de São Carlos São Paulo…quero saber telefone da loija de São Carlos sp


      2. jander

        Com relação aos COADORES MODELO
        Qual a variação de micragem dos filtros?
        Qual o custo?
        Qual o prazo de entrega?
        E qual a disponibilidade de se fazer um teste?

        Att



      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


      ""
      1
      Newsletter

      Receba artigos, notícias e novidades do mercado gratuitamente em seu email.

      Nomeseu nome
      Áreas de Interesseselecione uma ou mais áreas de interesse
      Home - Próximo Destino Orlando
      ­
       Suas informações nunca serão compartilhadas com terceiros
      Previous
      Next