Notícias

6 de outubro de 2001

Desmineralização da Água: Empresa nacionaliza eletrodiálise russa

Mais artigos por »
Publicado por: Marcelo Furtado
+(reset)-
Compartilhe esta página

    Sistema de desmineralização com tecnologia russa passa a ser fabricado por empresa de Garça-SP. O objetivo é ofertar uma alternativa mais rústica para substituir a osmose reversa e a troca iônica.

    Química e Derivados: Água: EDR - apenas os eletrodos e as membranas são importados.

    EDR – apenas os eletrodos e as membranas são importados.

    Uma conexão internacional envolvendo Moscou, na Rússia, à pequena cidade de Garça, no Centro-Oeste paulista, promete agitar o mercado nacional de desmineralização de água. Aparentemente uma trama de filme de espionagem da época da guerra fria, trata-se na verdade de um enredo bem mais simples: a empresa garcense Hidrodex acaba de lançar no País, sob licença tecnológica do Instituto de Metais Preciosos de Moscou, um sistema inédito de eletrodiálise reversa para remoção de sais da água. A intenção é incomodar a concorrência, sobretudo os fornecedores de unidades de osmose reversa, de troca iônica e dos similares eletrodeionizadores.

    O princípio técnico da eletrodiálise reversa (EDR) russa é parecido com os demais sistemas de eletrodeionização disponíveis por empresas como a E-Cell, US Filter e Ionics (ver QD-379, pág. 22).

    Ou seja, todos esses sistemas operam com stacks (módulos de resinas ou membranas), pelos quais se realiza a troca iônica através da aplicação de voltagem elétrica por eletrodos. Mas as semelhanças param por aí, pois tanto o projeto de engenharia como alguns detalhes técnicos são patentes exclusivas da pesquisa russa.

    A EDR se baseia em membranas de polímeros acrílicos (com material igual ao das resinas de troca iônica), em formatos de chapas redondas e em versões catiônicas e aniônicas. Cada stack compreende a sobreposição de uma membrana catiônica a uma aniônica, separadas entre si por um espaçador de polipropileno injetado.

    Para se formar a célula da eletrodiálise, são empilhados vários stacks até se formar um cilindro conectado a um par de eletrodos e a canais de fluxo de água produzida e de rejeito.

    Química e Derivados: Água: A água circula pelos espaçadores de PP.

    A água circula pelos espaçadores de PP.

    A água salobra é injetada na célula por bombas de baixa pressão. Ao entrar no cilindro, a água circula por meio das ranhuras especialmente desenhadas do espaçador (em forma de teia de aranha), que permitem o seu contato com a superfície das duas membranas. Motivada pelo campo magnético criado pelos eletrodos (anodo e catodo), a troca iônica acontece: os cátions indesejáveis da água são atraídos pelas membranas catiônicas e os ânions pelas aniônicas.

    Com a troca formam-se as soluções catiônica e aniônica, as quais circulam livremente por suas respectivas membranas, mas são bloqueadas pelas de cargas contrárias. O resultado é que a água de baixa concentração eletrolítica (desmineralizada) sai por um canal, enquanto a de alta concentração, formada pelas duas soluções (o rejeito salino), se direciona a outra saída. Em média, o rejeito é de apenas 10% do volume total de água processada.

    Autolimpante – Para evitar problemas com incrustações nas tubulações e nos stacks, diversas vezes ao dia, a um intervalo aproximado de uma a duas horas, muda-se o fluxo dos canais de água produto e do rejeito. Essa reversão, realizada em cerca de um minuto e meio, é necessária para uma quantidade suficiente de água “desmi” promover a limpeza do circuito, banindo depósitos orgânicos que acabam saindo no canal de rejeito. Operação comandada por CLP, também automaticamente a produção volta ao procedimento normal após a reversão.

    Além dessa limpeza por reversão, em um período de uma semana a dois meses (dependendo do tipo da água) deve-se fazer uma limpeza química e a regeneração da célula. Durante cerca de 30 minutos, a unidade precisa ter a produção interrompida para uma solução de ácido clorídrico ser bombeada no sistema e assim limpar as membranas e tubulações.

    Química e Derivados: Água: tabela05.De acordo com o diretor da Hidrodex, Walter de Oliveira, um grande mérito do projeto é a possibilidade de operação em condições rústicas. “Os engenheiros russos, sobretudo por causa do consumismo, sempre pensaram na durabilidade de seus equipamentos e não nos lucros que a substituição e manutenção podem vir a dar no futuro”, diz.

    Isso, segundo ele, faz a vida útil dos stacks oscilar entre cinco e oito anos. “Fomos visitar um sistema de 150 m³/h para usina térmica na Rússia em operação há dez anos sem parar”, complementa o diretor.

    Em virtude do caráter rústico do equipamento, aliás, a Hidrodex já forneceu um sistema com dois estágios para a secretaria estadual de recursos hídricos de Pernambuco abastecer de água potável a comunidade de Monte Orebe. Com vazão de 2 m³/hora, a unidade trata água captada de um barreiro. A única necessidade foi a remoção parcial anterior de sólidos suspensos, conseguida por meio da inclusão de um pré-tratamento com filtro de areia. Com os dois estágios, a estação em Monte Orebe remove 87% dos sais do barreiro.

    Em um ano de pré-lançamento, a Hidrodex instalou cerca de cinco sistemas no País. Destacam-se uma unidade de quatro estágios no Carioca Shopping, no Rio de Janeiro, que consegue remover 97% dos sais da água utilizada para refrigeração, e outra instalada na indústria de panificação Brico-Bread, de Cotia-SP, na qual dois estágios de EDR tratam água para uso em caldeira de média pressão. Vale acrescentar que o número de estágios depende do objetivo do cliente: uma célula remove 65% dos sais; com duas pode-se chegar a 87%; e a partir do terceiro estágio, 97,3%.


    Página 1 de 212

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


      ""
      1
      Newsletter

      Receba artigos, notícias e novidades do mercado gratuitamente em seu email.

      Nomeseu nome
      Áreas de Interesseselecione uma ou mais áreas de interesse
      Home - Próximo Destino Orlando
      ­
       Suas informações nunca serão compartilhadas com terceiros
      Previous
      Next