Cosméticos

30 de novembro de 2007

Cosméticos – Indústria cosmética adota química avançada para garantir exposição segura dos consumidores

Mais artigos por »
Publicado por: Rose de Moraes
+(reset)-
Compartilhe esta página

    O

    sol pode brilhar na primavera, no verão, no outono e no inverno porque a nova geração de protetores para a pele em lançamento no mercado brasileiro evoluiu e muito. Além da tradicional proteção contra as radiações UVB – parte das radiações ultravioleta com comprimentos de onda entre 290 nanômetros (nm) e 320 nm –, reconhecida por vários Fatores de Proteção Solar (FPS), as fórmulas passaram a contar com a proteção contra as radiações UVA (radiações ultravioleta com comprimentos de onda entre 320 nm e 400 nm), e com complexos hidratantes, componentes anti-radicais livres e também com comprovada fotoestabilidade.

    A importância da evolução dos filtros e protetores poderá ser sentida na pele dos brasileiros, agora menos expostos ao envelhecimento precoce, às rugas e aos melanomas. Outra grande exigência para os protetores também está sendo atentamente observada pelos fabricantes, que é não se decompor em apenas quinze minutos sob o sol, deixando os indivíduos totalmente desprotegidos das radiações sem o seu conhecimento.

    A fotoestabilidade, realmente, constitui um dos aspectos mais importantes para se avaliar a qualidade e a proteção que devem estar presentes nos filtros. A primeira companhia a desenvolver uma molécula fotoestável para proteção UVA foi a L´Oreal. Patenteada, essa molécula, porém, não pôde ser comercializada às centenas de fabricantes de filtros solares existentes no mundo.

    Assim, abriu caminho para a Ciba, primeira empresa a comercializar no mundo moléculas de filtros absorvedores com proteção UVA fotoestável.

    Comprovar fotoestabilidade, portanto, é essencial a um filtro solar. “De nada adianta cobrir a pele com um ‘protetor’ se o filtro não for estável aos raios solares, pois irá se degradar após os primeiros quinze minutos depois da aplicação”, comentou Danielle Navarro Sanches, pesquisadora e responsável pelo marketing técnico de Home & Personal Care da Ciba para a América Latina, conforme ocorria há bem pouco tempo com moléculas, como as avobenzonas não-estabilizadas.

    Fabricadas nos laboratórios da Ciba na Suíça, as moléculas mais avançadas pertencem à linha Tinosorb e já possuem nome genérico nos Estados Unidos (US Adopted Names), respectivamente Bisoctrizole (Tinosorb M) e Bemotri zinol (Tinosorb S). Quimicamente, são compostas de Metileno Bis- Benzoriazolil Tetramethylbutilfenol (Tinosorb M) e Bis-Etilhexiloxifenol Metoxiphenil Triazine (Tinosorb S).

    Tinosorb M é um filtro absolutamente inovador. Insolúvel, introduz no campo dos filtros solares uma nova classe de absorvedores capaz de cumprir dupla função. Ou seja, tanto absorve energia como também a reflete.

    Como filtro químico, absorve a energia solar e a transforma em calor, sem interferir na epiderme. Como filtro físico, reflete as radiações. Sua segurança em grande parte está associada ao seu peso molecular. Tinosorb M tem peso molecular correspondente a 658, sendo considerado altamente eficaz na proteção UVA, principalmente ao filtrar as radiações longas, entre 360 e 400 nm, e é fornecido na forma de dispersão aquosa a 50% para ser adicionado na emulsão já formada. “É um filtro especial que inaugurou uma nova classe de absorvedores”, frisou Danielle.

    Já Tinosorb S é um filtro solar lipossolúvel para a incorporação na fase oleosa da emulsão. “Tinosorb S também segue a nova tendência de criar moléculas com peso molecular superior a 500 Daltons, conforme recomenda a regra, e apresenta peso molecular correspondente a 627, possuindo mais alta eficiência na faixa de espectro curto, ou seja, atua também entre 320 e 360 nm”, acrescentou Danielle.

    As novas propostas de órgãos regulamentadores internacionais visam aumentar a segurança dos filtros solares para que não penetrem na epiderme, tampouco na derme, isentando os usuários de filtros de riscos de interação dos seus componentes com as células, tecidos e órgãos humanos.

    Química e Derivados, Danielle Navarro Sanches, Pesquisadora e responsável pelo marketing técnico de Home & Personal Care da Ciba, Cosméticos - Indústria cosmética adota química avançada para garantir exposição segura dos consumidores

    Danielle recomenda usar filtros com peso molecular acima de 500

    Filtros nocivos – No entanto, há séculos, a pele, um dos mais belos e sensíveis órgãos do corpo humano, é exposta às agressões das radiações solares, tanto imediatas como cumulativas. A pele, inclusive, pode ser porta de entrada de males causados por substâncias presentes nos próprios filtros. Isso, aliás, vem sendo demonstrado pelas mais recentes pesquisas e descobertas realizadas por cientistas preocupados e dedicados aos estudos nesse campo.

    As benzofenonas II, por exemplo, já tiveram seus efeitos nocivos atestados no sentido de comprometer a atividade hormonal de seus usuários e, por isso, foram excluídas da lista de filtros da Colipa (Associação Européia das Indústrias Cosméticas, de Artigos de Toucador e Perfumaria).

    A entidade regulamentadora da Comunidade Européia, responsável pelas diretrizes, orientações e regulamentações realizadas nesse setor, também vem submetendo à investigação várias outras substâncias utilizadasem filtros. Esseé o caso das benzofenonas III, homossalatos e 4-metilbenzilideno-cânfora, atualmente sob suspeita de causarem atividades estrogênicas e disfunções hormonais, como hipotireoidismo, atrofia da glândula tireóide, causador de vários comprometimentos à saúde que, se não tratados a tempo, podem levar à morte seus portadores.

    Um dos responsáveis pela penetração dos filtros na primeira camada da pele, ou seja, na epiderme, de acordo com a farmacêutica Danielle Navarro Sanches, seria o baixo peso molecular das substâncias.

    As benzofenonas II têm peso molecular de 228. Os homossalatos apresentam peso molecular correspondente a 262 e o 4-metilbenzilideno-cânfora, 254.


    Página 1 de 712345...Última »

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


      ""
      1
      Newsletter

      Receba artigos, notícias e novidades do mercado gratuitamente em seu email.

      Nomeseu nome
      Áreas de Interesseselecione uma ou mais áreas de interesse
      Home - Próximo Destino Orlando
      ­
       Suas informações nunca serão compartilhadas com terceiros
      Previous
      Next