Cosméticos

5 de agosto de 2016

Congresso de cosmetologia dá ênfase à inovação tecnológica – ABC

Mais artigos por »
Publicado por: Quimica e Derivados
+(reset)-
Compartilhe esta página

    Química e Derivados, Congresso de cosmetologia dá ênfase à inovação tecnológica - ABC

    Texto elaborado pela Associação Brasileira de Cosmetologia (ABC)

    O 29º Congresso Brasileiro de Cosmetologia, organizado pela Associação Brasileira de Cosmetologia, foi concluído no dia 12 de maio de 2016, em São Paulo e teve uma repercussão imensamente positiva, segundo depoimentos dos participantes.

    O tema deste ano “Criatividade e Inspiração: o poder da transformação” acertou em cheio ao alertar para o comportamento esperado durante a crise vivida no país para que uma empresa ou profissional se torne relevante no mercado. Existe a necessidade urgente de inovação que é esperada do setor, que deve alcançar os consumidores por meio de produtos que ofereçam estímulos, sensações e experiências únicas.

    Por essas razões, o conteúdo oferecido durante os três dias de congresso apostou em atualidades e tendências em pesquisas e tecnologias, além de contar com grupos de palestras temáticas sobre assuntos que estão em alta, como repelentes e dermocosméticos.

    Química e Derivados, Congresso de cosmetologia dá ênfase à inovação tecnológica - ABC

    Neste contexto, o Fórum de Repelentes foi pensado após a intensa procura por informações sobre essa categoria de produto cosmético devido ao surto de dengue, zika e chikungunya que acomete várias regiões do Brasil desde 2015. Sob coordenação de Enilce M. Oetterer, também membro da Comissão Organizadora desta edição do Congresso, e João Hansen, atual presidente da ABC, o fórum dispôs de quatro palestras que abriram o evento no primeiro dia, em 10 de maio. A primeira delas foi apresentada pelo entomologista João Paulo Correia Gomes, do Senac, e tratou sobre o mosquito Aedes aegypti e as três doenças transmitidas pela sua picada. Silvana Nakayama, da Merck, prosseguiu a programação com informações sobre formulações para repelentes com IR3535. Na sequência Ricardo Azzini, da HallStar-Fortinbrás, definiu todo o contexto para o desenvolvimento de um repelente (resoluções a serem seguidas, ativos repelentes permitidos, requisitos de segurança e eficácia, além de indicar as preferências dos consumidores ao escolher um produto) para atingir o objetivo inicial da sua palestra: sugerir a utilização de ingredientes derivados de oliva em formulações repelentes. Por fim, as palestras do fórum foram encerradas com a ilustre participação especial de Ethel Cardoso Freitas, especialista em Regulação e Vigilância Sanitária da Anvisa, que abordou os aspectos regulatórios desse produto, incluindo informações importantes sobre o uso de repelentes por gestantes.

    A programação seguiu com a primeira palestra magistral do congresso, que foi proferida por Majella Lane, diretora da UCL Skin Research Group, da University of London, que discutiu sobre os métodos alternativos para segurança e eficácia de cosméticos em sua apresentação “Desenho racional da formulação”, que traz como orientação principal que haja uma liberação efetiva das substâncias ativas na pele em formulações cosméticas, para que esta seja considerada eficaz e satisfatória. Na palestra, foram fornecidos exemplos que demonstram que a liberação ideal dos ativos na pele é selecionada com base na combinação entre polaridade e solubilidade. Por fim, foi realçada a importância emergente de técnicas que provam como o veículo é distribuído sob e sobre a pele.

    A segunda palestra magistral aconteceu ainda no primeiro dia do evento, no início da tarde, e chamou a atenção do público por sua temática inovadora nesses tempos de crise. Michel Alcoforado, antropólogo renomado e proprietário da Consumoteca, discorre sobre “Um novo olhar sobre o consumo”, que aponta, em uma via de mão dupla, estratégias para as marcas atuais se sobressaírem, levando em conta a percepção de mudanças e tendências sócio-culturais atuais, além de identificar o consumo como um fenômeno capaz de explicar a sociedade contemporânea. Como ponto alto da sua palestra, proferiu sobre o movimento crescente de empoderamento feminino e a oportunidade de marcas se aproveitarem disso como estratégia de marketing: o discurso do seu negócio deve fazer sentido para o consumidor, fazê-lo se sentir compreendido e incitar desejos que culminem na compra.

    Para abrir o segundo dia do evento, mais uma palestra magistral, do publicitário global Renato Meirelles, sócio diretor do Data Popular, que foi propiciada pela Cosmetic Innovation: “Atitudes e comportamento dos novos consumidores brasileiros neste cenário de crise”. Ele citou o empoderamento do consumidor nas últimas décadas, dados sociais e afirmou que os brasileiros estão mais exigentes em suas compras. Valeu-se de características e comportamentos de grupos, pensando em seus diferentes poderes aquisitivos, para se criar personas coerentes com o público alvo do produto, o que elevaria os resultados dos negócios. Assim como Michel Alcoforado, apontou para o empoderamento da mulher como ponto chave para se obter sucesso nas vendas. Por fim, definiu estratégias de sucesso para se conectar com o consumidor e com a experiência de compra durante uma época de crise econômica.


    Página 1 de 3123

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *