Automação Industrial

15 de março de 2000

CONAI’ 2000: Novas rotas para crescer

Mais artigos por »
Publicado por: Quimica e Derivados
+(reset)-
Compartilhe esta página

    9° congresso e exposição assinalam novos caminhos de crescimento para a automação, tradicionalmente focada na produção industrial

    Química e Derivados, Conai 2000 - programação técnica

    Conai 2000 – programação técnica

    A recente retomada do crescimento industrial, com o fortalecimento do consumo, ainda não se refletiu sobre os níveis dos investimentos em automação, recursos sempre relacionados com maiores ganhos de qualidade e produtividade em equipamentos, computadores, programas e serviços.

    Fornecedores esperam, contudo, pôr fim ao ciclo de retração do mercado que chegou a ser estimado em US$ 2 milhões em 2000, mas contrariou as expectativas, fechando em 1999 em US$ 1,6 milhão, contra os US$ 1,7 milhão apurados em 1997, segundo levantamentos da Sucesu — Sociedade de Usuários de Informática e Telecomunicações de São Paulo.

    Empregados em menor escala pelas indústrias em áreas de gerenciamento, controle e supervisão de processos, máquinas e equipamentos, os recursos da automação encontraram, em compensação, outros campos de atividade por onde atuar, com aplicações se difundindo pelos segmentos de serviços, transportes, agricultura, edificações e muitos outros. É com essa dimensão que a automação será retratada no CONAI’2000, o 9° Congresso e Exposição Internacional de Automação, em realização de 6 a 8 de junho, no International Trade Mart, em São Paulo.

    Para essa edição, os organizadores, a Sucesu e a Abinee – Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica, estimam alcançar recorde de expositores (130) e de público, com mais de 22 mil visitantes participando do evento originado em congresso promovido 17 anos atrás, que se tornou internacional.

    Química e Derivados, Aryldo Gentil Russo, Sucesu, automação amplia qualidade

    Russo: automação amplia qualidade

    Para o presidente do CONAI’2000, e vice-presidente da Sucesu, Aryldo Gentil Russo, a automação no Brasil, assim como em todos os países do mundo, reflete a previsão do desempenho do setor primário. “São investimentos de longa implementação, intrinsecamente ligados à operação de setores industriais como o petroquímico, que assumem importância decisiva na sustentação da competitividade, qualidade e preços em toda e qualquer empresa de manufatura”, conceituou.

    Contudo, o CONAI’2000, segundo ele, não poderia mais se restringir à automação industrial, “porque as tecnologias transcenderam o setor e ingressaram em áreas de serviços, transportes, saneamento, comércio, agricultura, manifestando-se até no ambiente doméstico”. Suas três principais vertentes, envolvendo tecnologias de processo, equipamentos e serviços de engenharia, estarão sendo amplamente retratadas. Afinal, boa parte das tecnologias de processos resultam de estudos, pesquisas e aprimoramentos que nascem dentro das fábricas, sendo apoiadas por universidades brasileiras, ao passo que o desenvolvimento alcançado no setor de equipamentos, mais dependente de escala e concentrado, acaba delegando à engenharia o papel de adequar as tecnologias disponíveis para as possíveis aplicações industriais.

    Entre os destaques do CONAI’2000 estarão as discussões sobre a empregabilidade no setor, evitando, assim, a celeuma quanto ao uso de novas tecnologias e desemprego. “Não queremos mais discutir se a automação emprega ou desemprega, mas nos concentrar na disponibilidade de empregos por ela gerados, levantar o potencial de cursos e especializações, enfim, quem está se dedicando ao preparo dos profissionais de nível técnico e universitário, para atender às necessidades das indústrias”, afirmou Russo.

    As inovações em apresentação no evento cobrem desde a instrumentação até os sistemas integrados e mais avançados de informação empresarial. Já os trabalhos científicos selecionados para o Congresso trazem contribuições para o campo das pesquisas e suas aplicações práticas, transformando os resultados do CONAI’2000 em possíveis recursos indicadores da competitividade industrial nos próximos anos.


    Página 1 de 612345...Última »

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *