Notícias

5 de agosto de 2001

Comércio: Bahia sedia encontro pioneiro da distribuição

Mais artigos por »
Publicado por: Marcelo Fairbanks
+(reset)-
Compartilhe esta página
    O

    comércio brasileiro de produtos químicos promoverá, de 13 a 15 de março de 2002, o 1º Encontro de Distribuidores de Produtos Químicos e Petroquímicos (EBDQuim), contando com a participação de empresários e líderes setoriais congêneres da Europa e dos Estados Unidos. A proposta foi apresentada pelo vice-presidente da associação do setor (Associquim), Fernando Rafael Abrantes e teve o apoio do presidente da entidade, Rubens Medrano.

    Os objetivos de reunir todo o comércio especializado visam incentivar a atividade econômica, criar um fórum para troca de experiências, estimular a profissionalização das empresas e permitir aproximação com líderes de outros países. “Os presidentes da associação americana e das associações européias já se dispuseram, de antemão, a proferir palestras”, afirmou Abrantes.

    As associações internacionais já buscam aproximar-se do mercado latino-americano, e nada mais justo que o Brasil, o maior mercado regional, promova o encontro. “Eles querem criar um movimento global da distribuição de produtos químicos”, explicou. Ao mesmo tempo, será interessante formar um banco de dados mundial sobre segurança e qualidade para o setor. “Grandes grupos financeiros estão investindo no comércio de produtos, buscando empresas com atuação global e com relacionamento paritário com a indústria química”, informou.

    A realização encontro foi aprovada pelo conselho diretor da Associquim no início de setembro. Na ocasião foi escolhido o resort de Comandatuba-BA para abrigar a reunião. “Estamos procurando patrocinadores e convidando empresários do comércio químico para participar do encontro”, confirmou Rubens Medrano.

    Atualmente a Europa uniformiza sua legislação para o setor, enquanto os Estados Unidos reforçam o programa Responsible Distribution Process. Por isso, a participação brasileira na reunião anual do Conselho Internacional das Associações de Comércio Químico (ICCTA) enfatizou o lançamento do programa de Distribuição Responsável (Prodir), garantindo à Associquim posição de relevo em âmbito mundial.

    “O setor precisa perceber que, daqui para frente, as negociações terão cunho ambiental e social, exigindo negociações difíceis com comunidades”, alertou Abrantes. “Para isso, é preciso consolidar imagem mais profissional da atividade, contando com entidade setorial forte.”

    Segundo Abrantes, as palestras apresentadas na reunião do ICCTA evidenciaram a polarização da distribuição química no continente. “As grandes companhias, como Brenntag e Volpack seguem crescendo por meio de aquisições, enquanto os pequenos mantêm negócios com especialização e prestação de serviços, embora limitados em área de atuação”, relatou.



    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


      ""
      1
      Newsletter

      Receba artigos, notícias e novidades do mercado gratuitamente em seu email.

      Nomeseu nome
      Áreas de Interesseselecione uma ou mais áreas de interesse
      Home - Próximo Destino Orlando
      ­
       Suas informações nunca serão compartilhadas com terceiros
      Previous
      Next