Química

14 de setembro de 2002

Biocidas: Conquista de mercados exige prestar serviços

Mais artigos por »
Publicado por: Marcelo Fairbanks
+(reset)-
Compartilhe esta página

    Concorrência cresce e derruba preços, exigindo desenvolver formulações eficazes e de baixo custo, além de oferecer ampla gama de serviços, assumindo tarefas antes desenvolvidas pelos clientes

    O

    concorrido mercado de biocidas confirma a tendência de buscar diferenciação dos fornecedores pelos serviços oferecidos aos clientes. Como as formulações biocidas comprovam melhor relação custo/benefício contra os ingredientes ativos isolados, torna-se fundamental conhecer bem a aplicação e os problemas de cada linha produtiva, além de contar com expertise para elaborar formulações estáveis.

    A mais importante justificativa dessa característica de mercado reside no elevado custo de desenvolvimento de moléculas inovadoras, além do igualmente oneroso processo de registro junto às autoridades sanitárias e ambientais, em todo o mundo. Embora essas pesquisas continuem a ser feitas, o custo da inovação excede o das formulações, elaboradas com ingredientes ativos sobejamente conhecidos, livres da proteção das patentes, com ampla oferta de “genéricos” em todas as regiões do planeta.

    O principal mercado consumidor de biocidas no Brasil é a indústria de tintas, seguida pelo tratamento de madeiras. Ambos se tornaram muito disputados nos últimos anos. A briga por espaços entre os fornecedores de tintas fez despencar os preços, com aperto significativo das margens de lucro. Para algumas companhias, esse foi o preço a pagar para abrir brechas e conquistar pedidos. Para outras, o comportamento retirou a atratividade desse mercado, deslocando o foco corporativo para outros consumidores, com diferentes necessidades técnicas e políticas de preços.

    “Temos tecnologias inovadoras à disposição, mas faltam mercados que as absorvam”, comentou a diretora da área de proteção e higiene da Avecia, Dora Alice F. Campos. No Brasil a companhia superou em 2002 as metas previstas de faturamento, fixadas em 2001, ano bom em vendas, mas que terminou com expectativa de momentos difíceis para o exercício seguinte, ano de Copa do Mundo e eleições presidenciais. “Perto do que esperávamos, 2002 foi um ano muito bom, pelo menos até junho, mas, ainda assim, ficará longe do que gostaríamos”, explicou.

    O saturado mercado de tintas não justifica maiores esforços, agora direcionados para a aditivação de fibras têxteis, evitando a proliferação de fungos. Os grandes consumidores desses artigos são da área institucional, como hotéis, hospitais e fabricantes de uniformes profissionais, em especial para fábricas de alimentos. No exterior, já se mostram relevantes os negócios com não-tecidos para cozinhas, banheiros, fraldas descartáveis e materiais cirúrgicos, além da prevenção de maus odores em materiais esportivos (palmilhas, camisetas e outros).

    Química e Derivados: Biocidas: Gonçalves - faltam normas no setor.

    Gonçalves – faltam normas no setor.

    “Faltam normas mais rígidas sobre o uso de biocidas e seus efeitos ambientais”, disse Carlos Alberto Gonçalves, diretor de negócios da Troy Brasil. “Enquanto for pequena a barreira à entrada de novos concorrentes no mercado, segmentos como o de tintas continuarão a ser atendidos pelos produtos tradicionais.” Ele salienta o trabalho do comitê da ABNT para a indústria de tintas e seus fornecedores, liderado pela Abrafati, que visa estabelecer normas mínimas de desempenho e segurança ambiental. “As normas puxam para cima a qualidade dos produtos e estimulam a aplicação de tecnologias mais modernas”, afirmou.

    Nascida nos Estados Unidos durante a década de1950, a Troy sempre se fixou como fornecedora de aditivos. Desenvolveu e patenteou o IPBC (iodo propinil butil carbamato), um eficiente fungicida. Atualmente, dois terços das vendas mundiais se referem a biocidas, pela ordem, para os segmentos de tintas, madeira e óleos de corte, seguidos por polímeros, têxteis domissanitários, couros e outros, com atuação em 95 países. No Brasil, a Troy atua há dez anos, primeiro por meio de distribuidores, decidindo-se por abrir filial em junho de 2000, principalmente para oferecer serviços aos clientes, única forma de conquistar mercado. As análises e ensaios para apoio ao cliente e desenvolvimento de formulações são realizadas por laboratório contratado com exclusividade.

    Segundo Gonçalves, não é fácil ingressar no mercado brasileiro de biocidas. “Até a década de 1990, a reserva oficial de mercado impedia a chegada de empresas estrangeiras, permitindo o crescimento de empresas nacionais que ainda hoje dominam o cenário”, comentou. Como os biocidas garantem a qualidade do produto que chega às mãos dos clientes, sua substituição é considerada tormentosa pelos clientes. Isso só é feito mediante trabalho de convencimento de longo prazo, além de oferecer relação custo/benefício favorável. O próprio IPBC é interessante do ponto de visto toxicológico, mas ainda caro para brigar com o carbendazin e suas misturas.

    “Dos princípios ativos conhecidos, nenhum apresenta desempenho universal, ou seja, sempre é preciso combinar dois ou mais ingredientes para se obter um produto eficaz”, explicou Gonçalves. “As formulações biocidas dominam o mundo.” Como a maioria das moléculas já é de domínio público, a diferenciação entre fornecedores reside na prestação de serviços. “É preciso olhar toda a cadeia produtiva, indo até o fornecedor do cliente e até o usuário final para conhecer os problemas e como resolvê-los da melhor forma.”


    Página 1 de 712345...Última »

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


      ""
      1
      Newsletter

      Receba artigos, notícias e novidades do mercado gratuitamente em seu email.

      Nomeseu nome
      Áreas de Interesseselecione uma ou mais áreas de interesse
      Home - Próximo Destino Orlando
      ­
       Suas informações nunca serão compartilhadas com terceiros
      Previous
      Next