Economia

15 de julho de 2010

Atualidades – Trabalho: CRQ-RS cria programa de reinserção no mercado

Mais artigos por »
Publicado por: Fernando C. de Castro
+(reset)-
Compartilhe esta página
    P

    reocupados com a queda significativa dos índices de emprego, percebida pelos frequentes requerimentos de desligamento definitivo ou de suspensão da licença de exercício da profissão por tempo indeterminado, os diretores do Conselho Regional de Química da 5ª região (Rio Grande do Sul) criaram há dois meses o Programa de Inserção no Mercado de Trabalho – PQUIM 2.

    “Quando um químico cancela o registro significa que ele abandonou a profissão. Quando pede isenção por tempo indeterminado ele está dizendo: “Me dá um tempo que eu estou desempregado”, sugere o presidente do Conselho, Paulo Roberto Fallavena.

    Uma avaliação realizada recentemente mostrou que os formandos “jogam o chapéu”, por conta da desilusão e sem saber que há sim mercado para trabalhar. Fallavena considera absurdo o jovem se sacrificar no vestibular, passar de quatro a cinco anos na faculdade de Química e não conseguir sua consolidação profissional. O primeiro ponto é: Quem escolhe a Química?

    Com isso, o papel da comissão é coordenar três subgrupos que irão realizar uma radiografia sobre a linha de coerência entre o ensino nas faculdades, os parâmetros curriculares e o exercício profissional. Outra tarefa é orientar o recém-formado ou o desempregado sobre as áreas que mais empregam e, para quem tenha talento empreendedor, como desenvolver negócios.

    A ideia é que os grupos de trabalho realizem todo o estudo de viabilidade do exercício profissional junto com os jovens químicos egressos dos cursos técnicos e superiores, e auxiliem os que estejam dispostos a empreender, abrindo negócios próprios, com planejamento profissional. Levarão em conta itens tais como viabilidade econômica, técnica, riscos e demais estudos, desde que o mesmo tenha sido aprovado pelos grupos de análise da própria comissão que analisam os potenciais individuais desses jovens. Caso o projeto do profissional seja adequado a um empreendimento e ele se revele detentor de competências e habilidades para tocar um negócio, a comissão irá ajudá-lo a viabilizar a abertura de firma.

    Segundo Fallavena, muitos jovens químicos escolhem a profissão de maneira intuitiva e, diante das dificuldades, perdem a esperança de progredir. Ele afirma que existem muitas opções de trabalho, pois praticamente todas as indústrias absorvem químicos, direta ou indiretamente, como as de tintas, cosméticos, metais, madeiras, tecidos, combustíveis, explosivos, vidros, plásticos, alimentos e muitas outras.

    No entendimento de Fallavena, os jovens pensam que uma faculdade é o passaporte automático para o futuro e o começo imediato de uma carreira de sucesso. “Na formatura, todos atiram o capelo para cima e saem rindo, mas era para saírem chorando, pois fizeram um curso superior sem qualquer projeto de vida ou planejamento de longo prazo”, adverte.

    Química e Derivados, Paulo Roberto Fallavena, Presidente do Conselho Regional de Química, Atualidades - Trabalho: CRQ-RS cria programa de reinserção no mercado

    Fallavena: químicos deveriam sair chorando das formaturas

    A graduação é o piso da formação profissional. Buscar a pós-graduação, especialização, mestrado ou doutorado é pré-condição para o químico se tornar um profissional bem-sucedido. Nesse caso, falta orientação em casa e na academia. O conselho vai trazer o estudante de química para sua estrutura e indicar o “caminho das pedras” da profissão.

    O químico novato precisa identificar em qual empresa seu perfil se encaixa melhor, levando em conta onde estão as indústrias mais empregadoras, os melhores salários, as melhores condições de trabalho e de ascensão na carreira. “Onde eu me encaixo é a primeira pergunta a se fazer já no começo da faculdade e ir buscando as informações”, sugere Fallavena.

    Para ele, esse procedimento é uma espécie de “lei geral das profissões”, mas que o jovem universitário não vislumbra em muitos casos como fator preponderante para seu desenvolvimento. Por exemplo, existe uma indústria que não sofre colapso em tempos de crise. Trata-se da área de armamentos, munição, foguetes e explosivos, que abastece as Forças Armadas e também exporta material para diversos países. Os jovens químicos precisam saber que o mercado não contrata mais generalistas.

    Uma indústria em plena expansão é a cosmética, tanto que provocou a criação da Associação Brasileira de Cosmetologia, para estimular a formação de profissionais focados no segmento, pois faltam especialistas nessa indústria. “O mercado de trabalho é grande, mas algumas indústrias são sazonais. Por exemplo, o segmento de vinhos tintos aquece no inverno e sofre redução no verão, em compensação, cresce a produção de cerveja e de espumantes para as festas. Nessa troca de produção ocorre movimentação em termos de postos de trabalho”, disse.

    Há ainda um estudo no Conselho Estadual de Educação para que seja criado um curso de técnico em química dirigido a cabeleireiros, porque se chegou à conclusão de que as normas de saúde pública não são seguidas na maioria desses estabelecimentos por falta de qualificação. Entretanto, os próprios químicos poderão realizar esse curso para manipular fórmulas como tinturas e produtos de limpeza de pele, usando substâncias em consonância com a Anvisa.

    Dentro da indústria de alimentos começam a surgir cursos para formar técnicos e profissionais de nível superior para entenderem a industrialização das carnes e cereais. Já há cursos no Brasil para químico-padeiro. Isso mesmo: um padeiro que vem da faculdade de química ou de um curso técnico qualificado.


    Página 1 de 212

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


      ""
      1
      Newsletter

      Receba artigos, notícias e novidades do mercado gratuitamente em seu email.

      Nomeseu nome
      Áreas de Interesseselecione uma ou mais áreas de interesse
      Home - Próximo Destino Orlando
      ­
       Suas informações nunca serão compartilhadas com terceiros
      Previous
      Next