Tecnologia Ambiental

5 de julho de 2001

Atuação responsável quer indústria mais solidária

Mais artigos por »
Publicado por: Marcelo Furtado
+(reset)-
Compartilhe esta página


    O sistema de gestão de saúde, segurança e meio ambiente, coordenado no Brasil pela Abiquim, vai incluir em seus códigos práticas voltadas de forma específica para a implantação e o apoio a projetos sociais na vizinhança das fábricas

    Química e Derivados: Atuação: atuacao_vinheta.

    N

    as vésperas de comemorar dez anos de implementação no Brasil, o programa Atuação Responsável, lançado em 1992 pela Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim), tem um novo desafio pela frente. A partir deste ano a meta dos coordenadores do sistema de gestão de saúde, segurança e meio ambiente é discutir formas de tornar seus cerca de 130 signatários mais comprometidos com a comunidade. De forma objetiva, isso significa incentivar a participação dessas indústrias em projetos sociais da vizinhança, tanto no aspecto organizacional, como até mesmo financiando obras ou outras iniciativas espontâneas da sociedade.

    O marco da nova postura da Abiquim será o 5º congresso do Atuação Responsável, marcado para 21 a 23 de agosto, em Guarulhos-SP, e com o tema central de “Sustentabilidade Empresarial”. No próximo encontro anual, no qual as associadas farão um retrospecto do programa e apontarão as próximas diretrizes a ser seguidas, a idéia é colocar como objetivo para 2002 a inclusão de novas práticas e princípios fundados na chamada responsabilidade social.

    “Já está praticamente certo de que em 2002 teremos reformulado nossos 12 princípios éticos diretivos [ver QD-382, pág. 9], sob o manto das questões sociais”, afirma o coordenador da comissão de Atuação Responsável da Abiquim, Heinz Mayer. Outra hipótese levada em consideração seria incluir práticas específicas em um dos códigos do programa, mais provavelmente o de diálogo com a comunidade. Com essas atitudes, para Mayer, a Abiquim não só segue uma tendência mundial, visto que países como Canadá já reformularam seus princípios diretivos, como atende a uma demanda interna, levando-se em conta os vários projetos sociais atualmente desenvolvidos por muitos signatários nacionais.

    Química e Derivados: Atuação: Kós - empresas nacionais precisam ser engajadas.

    Kós – empresas nacionais precisam ser engajadas.

    Embora as companhias européias, e em menor grau as americanas, tenham políticas assistencialistas bem definidas, no Brasil essa questão ganha importância diretamente proporcional às carências locais. “Quando a empresa começa a dialogar com a vizinhança, problemas como falta de moradia adequada, de saúde, educação e desemprego fazem parte freqüente das preocupações”, lembra o gerente técnico da Abiquim, Marcelo Kós. “Se a indústria química quer de fato adotar uma política de boa vizinhança e melhorar sua imagem, objetivos centrais do Atuação Responsável, ela precisa obrigatoriamente no Brasil ter uma postura engajada.”

    Fruto dessa consciência em maturação é saber que as modificações no Atuação Responsável devem ser guiadas por experiências já em andamento, sobretudo por grandes grupos associados ao programa. Empresas como Bayer, DuPont, Basf e OPP desenvolvem projetos sociais no Brasil há algum tempo. “Assim como as práticas de saúde, segurança e meio ambiente do Atuação em boa parte foram criadas a partir de sugestões desse tipo de empresa, pensamos em fazer o mesmo no novo quesito”, afirma Kós.

    Não é filantropia – Um bom exemplo de companhia engajada em obras sociais é a Bayer. Em sua principal unidade produtiva, em Belford Roxo-RJ, na Baixada Fluminense, uma das regiões mais violentas e carentes do País, a empresa desde 1993 tenta colocar em prática o conceito de responsabilidade social. Hoje o grupo financia a fundo perdido cerca de US$ 250 mil por ano em várias frentes de trabalho e em cooperação com uma federação de 120 associações de bairro da cidade carioca.

    “Nosso trabalho não é filantropia, mas sim um modo de responsabilizar a comunidade por ações que nós, como grupo estruturado, podemos ajudar a acontecer”, diz Diomedes Ferreira Junior, chefe de comunicação social e coordenador da responsabilidade social na Bayer. Para exemplificar, Ferreira cita o projeto minifábricas, iniciado em 1995. Trata-se de uma espécie de linha de financiamento que a Bayer coloca à disposição das associações de bairro para o desenvolvimento de fabriquetas na redondeza.

    Química e Derivados: Atuação: atuacao_vinheta1.Dessas minifábricas, já operam uma serralheria de portas e janelas, uma fábrica de chinelos, uma vassouraria, várias escolinhas de informática, além de uma fábrica de instrumentos musicais e de fantasias de carnaval a partir de garrafas PET.

    Química e Derivados: Atuação: Ferreira - obras sociais em Belford Roxo - RJ.

    Ferreira – obras sociais em Belford Roxo – RJ.

    “A associação nos encaminha o pedido, normalmente com a lista de equipamentos e máquinas necessárias, nós avaliamos a seriedade do negócio e, caso aprovado, financiamos”, explica Ferreira. Depois de iniciado o projeto, que passa a ser administrado apenas pela comunidade, a Bayer de vez em quando checa o desempenho da minifábrica. “Já houve casos em que precisamos repassar o negócio para outros interessados, visto que os anteriores não estavam trabalhando a contento.”

    Além das minifábricas, a Bayer distribui diariamente 2.400 sopas (liofilizadas) em 46 escolas comunitárias de Belford Roxo, atendendo cerca de 3.600 crianças de até seis anos de idade. A empresa mantém ainda uma escolinha de futebol para 350 crianças, promove uma olimpíada infantil anual e um campeonato de futebol entre as associações de classe.

    Há outras atividades relacionadas, como cursos de saúde e meio ambiente em escolas, distribuição de material didático e uma horta comunitária para crianças, com o ensino de técnicas básicas de cultivo.


    Página 1 de 512345

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


      ""
      1
      Newsletter

      Receba artigos, notícias e novidades do mercado gratuitamente em seu email.

      Nomeseu nome
      Áreas de Interesseselecione uma ou mais áreas de interesse
      Home - Próximo Destino Orlando
      ­
       Suas informações nunca serão compartilhadas com terceiros
      Previous
      Next