Farmácia e Biotecnologia

4 de junho de 2001

Analítica: Feiras reforçam aspecto técnico para satisfazer visitantes

Mais artigos por »
Publicado por: Quimica e Derivados
+(reset)-
Compartilhe esta página

    Cresce interesse mundial sobre feira conjunta de instrumental analítico, insumos farmacêuticos e cosméticos, além da programação de palestras em paralelo. Horário de visitação foi encurtado pela crise energética.

    Os números são animadores. O ano de 2001 marca um crescimento de 20% de novos expositores e, conseqüentemente, de visitantes nas três feiras organizadas pela VNU Business Media-Brasil (ex-Miller Freeman): a Analítica Latin America 2001, a FCE Pharma; e a HBA South America 2001. O megaevento acontece entre os dias 24 e 26 de julho, no Expo Center Norte, em São Paulo e, em função da crise energética que o Brasil atravessa, o horário de visitação da feira será das 10 às 18 horas.

    Química e Derivados: Analítica: Cássia (à direita) e Irina - feiras atraem estrangeiros.

    Cássia (à direita) e Irina – feiras atraem estrangeiros.

    Parte do sucesso alcançado pela feira se dá pelo caráter, exclusivamente, técnico do evento e seu direcionamento a um público certeiro. Seus visitantes são profissionais com real interesse nos produtos expostos.

    Some-se a isso um número, a cada ano que passa, maior de expositores não só do Brasil mas de várias partes do globo.

    A Analítica, voltada para os mercados farmacêutico, cosmético, alimentício, petroquímico, químico, de tintas, mineração, ambiental, saúde, laboratorial e saneamento, irá abordar tecnologias para laboratórios, análises e biotecnologia.

    Mas a ênfase será atribuída à metrologia, em função das exigências sempre maiores de os laboratórios manterem a qualidade de seus produtos. Para garantir essas necessidades, a VNU estabeleceu uma parceria com a Remesp (Rede Metrológica do Estado de São Paulo), SBM (Sociedade Brasileira de Metrologia) e o Inmetro, que criou um novo segmento dentro da feira, o Analítica Control.

    Todo o programa de conferências da Analítica – o Equalab 2001 – será organizado pela Remesp. O Equalab tem por finalidade principal estabelecer um elo mais estreito entre os que dominam a técnica e aqueles que necessitam do conhecimento. Este programa se caracteriza pela harmonização das práticas analíticas e metrológicas na busca da qualidade dos serviços laboratoriais.

    Durante os três dias de exposição, o Pavilhão Branco do Expo Center Norte irá manter uma programação de palestras constante. Haverá oficinas onde as empresas expositoras, por de locação do espaço, poderão demonstrar seus equipamentos e serviços para clientes.

    A exemplo do ano passado, a Analítica na sua edição 2001 traz expositores dos EUA, Argentina, Espanha, além de um pavilhão britânico, formado por oito empresas, organizado pelo Consulado Britânico. Segundo a coordenadora da Analítica, Cássia Barros, “detectamos, neste ano, um maior interesse por parte das empresas estrangeiras em investir no Brasil”, e complementa, entusiasmada, “empresas da Rússia e do México entraram em contato conosco, para virem visitar a feira.”

    Já com a HBA South America e a FCE Pharma, as notícias não são menos animadoras. São mais de 450 fornecedores nacionais e internacionais nas áreas farmacêutica e cosmética, que estarão apresentando seus lançamentos, novas tendências, tecnologias e processos, assim como expositores de embalagens, equipamentos, máquinas, matérias-primas, terceirização e serviços. Irina Pandolfi, coordenadora da HBA South America, diz que o foco de divulgação é a América Latina. “Nosso interesse maior é trazer laboratórios de produto final”.

    A novidade para a edição da FCE Pharma/HBA 2001 está por conta do III Espaço Atlas Farma – Memórias da Indústria Farmacêutica. Parte da exposição terá caráter interativo, com exibição dos acervos dos participantes em monitores especiais. Haverá, também, uma programação de conferências técnicas, no Pavilhão Azul do Expo Center Norte, além do 15º Congresso Brasileiro de Cosmetologia, organizado pela Associação Brasileira de Cosmetologia (ABC).

    Repetindo a parceria que já aconteceu em 2000, o ISPE (International Society for Pharmaceutical Engineering – The Leading Global Society for Healthcare Technology Professionals) oferece fóruns onde as indústrias de produtos farmacêuticos, entidades regulamentadoras e fornecedores podem discutir assuntos de interesse comum, tecnologias, procedimentos e empreendimentos. O ISPE que tem, no evento, uma sessão exclusiva de palestras, é uma associação tida como referência por 13 mil profissionais da área de saúde.

    Outro ponto importante para a FCE Pharma é o FCE Sindusfarma 2001, Prêmio de Excelência no Fornecimento, que será entregue no dia 24 de julho ao fornecedor eleito por mais de 400 laboratórios, como sendo o mais votado em 12 categorias que envolvem desde matéria-prima, equipamentos e embalagens.

    Química e Derivados, a seguir, adiantará ao leitor alguns dos principais lançamentos que estarão expostos na Analítica 2001, FCE Pharma e HBA South America.

    Novidades para laboratórios

    Air Products

    A empresa propõe a solução para dois dos maiores problemas de cromatografia gasosa: impurezas e inconsistências dos gases de arraste. A solução está na nova tecnologia BIPtm – patenteados pela Air Products –, hoje disponível para nitrogênio e hélio, que consiste em um filtro especial instalado dentro do cilindro acoplado a uma válvula patenteada que remove oxigênio, umidade, hidrocarbonetos, dióxido e monóxido de carbono dos gases. Este filtro garante um nível de oxigênio mais abaixo de 10 ppb, de umidade menor do que 20 ppb e de hidrocarbonetos, de 100 ppb. Especialmente desenvolvidos para uso em detectores ECD e de massa, os cilindros BIPtm possuem níveis de pureza para melhorar a sensibilidade e a estabilidade da linha de base, reduzir a “sangria” da coluna e, conseqüentemente, melhorar o resultado analítico. Além de propiciar um melhor desempenho, os gases da linha BIPtm dispensam o uso de filtros externos nos equipamentos analíticos e, com isso, elimina-se o custo dos próprios purificadores e reduz-se o tempo de manutenção e estabilização das tubulações, permitindo que o analista dedique seu tempo somente para as análises e não para a manutenção dos equipamentos. Outro problema encontrado pelos usuários de cromatografia é o fato de nem sempre os cilindros de gases possuírem as mesmas especificações. Com o BIPtm este problema deixa de existir. Todos os cilindros vão possuir as mesmas especificações graças ao filtro interno, gerando, confiança para o usuário ao livrá-lo da preocupação com a consistência da pureza dos gases.


    Página 1 de 612345...Última »

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *