Tecnologia Ambiental

13 de fevereiro de 2000

Atualidades – Ambiente: Equipamento portátil absorve ar poluído

Mais artigos por »
Publicado por: Marcelo Furtado
+(reset)-
Compartilhe esta página

    N

    ão é mais por falta de praticidade que laboratórios e equipamentos fabris poluirão o ar com substâncias tóxicas.

    Química e Derivados, O segredo do equipamento é o filtro

    O segredo do equipamento é o filtro

    Acaba de entrar no País um sistema portátil de absorção de poluentes, com exaustor e filtros, que succiona e filtra o ar, soltando-o já limpo no próprio local de trabalho. Trata-se do equipamento universal móvel da alemã Lothar Liedtke, representado pela Texon, de São Paulo.

    Introduzido no ínicio do ano, o equipamento funciona como um “aspirador de pó” sofisticado, no qual um filtro especial, formado por camadas patenteadas de manta de filtragem e também por carvão ativo granulado, são o segredo do sistema.

    De acordo com o sócio-diretor da Texon, Jürgen von Borries, pode ser aplicado para absorver fumaça de solda, solventes orgânicos, poeira e gases em geral, como o nítrico e o sulfúrico.

    Já há vários desses equipamentos em teste, em metalúrgicas e indústrias químicas, e muitos em breve serão comercializados. Na Osram, fabricantes de lâmpadas do grupo Siemens, um sistema com exaustor elétrico com potência de 1200 watts já foi aprovado por seu departamento de segurança. Em teste realizado na soldagem elétrica do filamento de lâmpadas de mercúrio de 500 watts, o modelo UT 1200 mostrou-se mais eficiente do que a exaustão anterior da empresa.

    Voltado para remover os vapores de mercúrio e fumos metálicos provenientes de solda ou solventes, segundo explica outro sócio da Texon, Ralph Gromann, o aparelho foi aprovado em teste pelo engenheiro de segurança da Osram, que recomendou seu uso levando em conta o custo-benefício. Isso porque com a exaustão existente o ambiente possui de 5 a 9 microgramas/m3 de Hg, enquanto com o sistema o nível cai para 2 a 4 microgramas. Também o ruído do aparelho é baixo: 58 a 62 dB”A”.

    Uma grande vantagem do aparelho é dispensar obras civis caras para instalar um sistema de exaustão, com tubulações e exaustores. Só para se ter uma idéia, o sistema existente da Osram com obra, custou US 1,5 milhão, enquanto o equipamento, com mangueiras especiais (de amianto para temperaturas altas ou de plástico quando baixas), saiu por R$ 18 mil, instalado. Borries lembra que esse preço é ainda menor que a média das multas da Cetesb por poluição atmosférica (R$ 20 mil).

    Fiel à tradição ecológica da Alemanha, todos os filtros, após o término da vida útil média de seis meses, são enviados à matriz teutônica onde as mantas são filtradas e as carcaças reaproveitadas. Segundo Ralph Gromann, os equipamentos possuem módulos apropriados para operar desde em bancadas até grandes linhas de produção. Nesse último caso, pode-se prolongar os braços captores dos gases em até quatro extensões para cada filtro.



    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


      ""
      1
      Newsletter

      Receba artigos, notícias e novidades do mercado gratuitamente em seu email.

      Nomeseu nome
      Áreas de Interesseselecione uma ou mais áreas de interesse
      Home - Próximo Destino Orlando
      ­
       Suas informações nunca serão compartilhadas com terceiros
      Previous
      Next