Tratamento de Água

5 de setembro de 2001

Água: Mercado concentrado diversifica oferta de sistemas de resfriamento

Mais artigos por »
Publicado por: Marcelo Furtado
+(reset)-
Compartilhe esta página

    Clientes de todos os tipos e tamanhos são hoje vistos com a mesma preocupação pelos competidores-líderes do concentrado setor de tratamento químico de água. Um exemplo da nova fase é o lançamento de sistemas para pequenas torres de resfriamento para prédios.

    A

    concorrência no mercado nacional de tratamento de água industrial torna-se a cada dia mais acirrada. Reflexo de um setor bastante concentrado, clientes de todos os tipos e tamanhos são hoje cortejados pelos poucos e grandes competidores. Mais diversificadas, tanto em razão de suas aquisições como para acompanhar a concorrência, essas companhias não vêem muita distinção entre as grandes contas petroquímicas e os pequenos sistemas de resfriamento para prédios, por exemplo.

    Química e Derivados: Água: Fernandes - soluções simples para clientes pequenos.

    Fernandes – soluções simples para clientes pequenos.

    Uma prova dessa postura é a forma como uma das líderes do setor, a BetzDearborn, vem agindo. Dona de contas importantes na petroquímica, com destaque para o tratamento das torres das centrais de matérias-primas baiana (Copene) e paulista (PQU), a empresa desenvolveu um pacote específico para o mercado institucional, que engloba prédios, hospitais, shopping centers, entre outros.

    “Para esses mercados menores, a nossa proposta é oferecer soluções simples, com gasto mínimo de manutenção e operação facilitada”, afirma o gerente nacional de marketing da BetzDearborn Ricardo Fernandes. O pacote, denominado Redi Feed, é um sistema de dosagem de produtos sólidos para resfriamento com a vantagem de não requerer bombas dosadoras.

    Essa dosagem sem bombas é possível graças a uma nova concepção do sistema. Os antiincrustantes, inibidores de corrosão e demais dispersantes são dispostos em pequenos tambores adaptados no meio das tubulações dos sistemas de resfriamento. “O condicionamento químico é garantido pela própria circulação da água”, diz Fernandes.

    Essa tendência de procurar negócios com clientes pequenos e médios já se manifesta há algum tempo no mercado de água. A outra grande competidora, a Ondeo Nalco, enveredou por esse caminho ao adquirir a Kenisur dois anos atrás. A empresa paulista tinha forte atuação no mercado institucional. Também a japonesa Kurita credita a uma campanha de “pulverização” da carta de clientes a recuperação de seu desempenho registrada depois da perda de sua principal conta, o tratamento da torre CMP1 da Copene, em 2000, pela BetzDearborn.

    Legionella – Um exemplo importante dessa tendência é o lançamento de programas de tratamento de água com foco principal no mercado institucional. As duas maiores empresas, BetzDearborn e Ondeo Nalco, estão fazendo promoção de programas de minimização de risco das bactérias Legionella, presentes na água de sistemas de resfriamento industriais e principalmente de prédios. A contaminação de pessoas, sobretudo pela espécie mais perigosa, a Legionella pneumophila, se dá por inalação das gotículas de aerosol contidas no ar que sai das torres ou pelos sistemas de ar condicionado.

    Causadora da legionelose, moléstia variável desde um grau mais grave, conhecida por doença do Legionário, até a uma enfermidade similar a uma gripe, chamada febre de Pontiac, a Legionella tem sido objeto de preocupação no mundo inteiro. Nos Estados Unidos, dentre os 25 mil casos da doença ocorrem 4 mil mortes por ano, enquanto no Brasil, sem estatísticas, segundo o gerente de marketing da BetzDearborn, Gustavo Villaça, muita gente contrai a doença sem saber. “Temos a informação de que vários diagnósticos de pneumonia e até quadros de gripe, na verdade trata-se de legionelose”, diz ele. Um caso famoso foi o do ministro das comunicações Sérgio Motta, falecido em 1998 com a doença do Legionário.

    Para o combate, o tratamento químico é bastante amplo. Para começar, os tratadores precisam conhecer a quantidade e os tipos de colônias, entre as 37 diferentes, com testes em amostras de água, de lodo microbiano e sedimentos lodosos. Embora não se tenha comprovada a relação entre a quantidade de colônias e o risco de contaminação, a contagem é importante para o cumprimento das recomendações de tratamento contidas em estudos e pesquisas de entidades especializadas.

    Química e Derivados: Água: Santiago - identificação de Legionella em laboratório próprio de Suzano-SP.

    Santiago – identificação de Legionella em laboratório próprio de Suzano-SP.

    Essa necessidade de contagem microbiológica fez com que as empresas passassem a contar com a assistência de laboratórios especializados. A Ondeo Nalco optou pela construção de um deles em sua fábrica de Suzano-SP. Já a BetzDearborn preferiu um acordo com o laboratório Controlbio, de São Paulo. “É fundamental conhecer o grau e tipo de contaminação para se poder utilizar as ações indicadas para minimizar o risco da Legionella ”, diz Villaça.

    No caso da BetzDearborn, a ação se baseia na aplicação de altas dosagens de cloro e do uso de bromo e de vários outros biocidas, cuja formulação pode conter isotiazolina, glutaraldeído, peróxido de hidrogênio, entre outros ingredientes ativos. Essas dosagens devem ser empregadas em conjunto com um programa de manutenção preventiva para evitar corrosão, incrustação e contaminação.

    Uma peculiaridade do programa da BetzDearborn é a utilização de pastilhas de cloro, bromo e de biocidas não-oxidantes à base de amônia quaternária, especialmente produzidas para esse fim. Essa apresentação facilita o emprego dos produtos em bandejas de condensação de ar condicionado e em condensadores evaporativos de sistemas de resfriamento prediais.

    Também a proposta de controle da Ondeo Nalco, de acordo com seu gerente de marketing, Paulo Santiago, somente torna-se possível após a identificação dos microrganismos no laboratório. “Nossos técnicos foram treinados no laboratório do grupo na Inglaterra para criar dosagens de biocidas que eliminam a proliferação da Legionella”, diz. Uma das formulações com maior probabilidade de uso é o bromo estabilizado Stabrex.


    Página 1 de 41234

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


      ""
      1
      Newsletter

      Receba artigos, notícias e novidades do mercado gratuitamente em seu email.

      Nomeseu nome
      Áreas de Interesseselecione uma ou mais áreas de interesse
      Home - Próximo Destino Orlando
      ­
       Suas informações nunca serão compartilhadas com terceiros
      Previous
      Next