Economia

4 de maio de 2001

Adesivos: Mercado em potencial mantém ritmo de investimentos apesar da redução dos lucros

Mais artigos por »
Publicado por: Marcelo Furtado
+(reset)-
Compartilhe esta página

    A alta do dólar aumentou os custos de produção do setor, que já estavam elevados em razão do encarecimento das principais matérias-primas. Mesmo assim, a demanda Adormecida, sobretudo a do mercado de embalagens, faz os grandes grupos manterem a CONFIANÇA NO BRASIL.

    Química e Derivados: Adesivos: grafico01

    O

    mercado de adesivos continua a fazer jus às previsões otimistas a seu respeito. Apesar da alta do dólar e da escalada do preço internacional das principais matérias-primas, como solventes, intermediários acrílicos e demais bases olefínicas, seu ritmo de crescimento anual tem se mantido, no Brasil e no mundo, a despeito da redução acentuada das margens de lucro. A média global do setor, cujas vendas em 2000 representaram US$ 30 bilhões, oscila entre 2% e 4%.

    O Brasil, com faturamento total por volta de US$ 800 milhões, não foge da taxa mundial, com incremento de cerca de 2,6% ao ano.

    Entretanto, por ter forte demanda latente, as perspectivas podem ser ainda um pouco melhores, a ponto de atrair o interesse de investidores internacionais.

    Simbólico no entusiasmo com o mercado brasileiro é o novo investimento da norte-americana Rohm and Haas em sua fábrica de Jacareí-SP.

    Uma das gigantes do ramo, sobretudo após ter adquirido a conterrânea Morton em 1999, a R&H consome atualmente US$ 15 milhões na montagem de uma linha de produção de adesivos de poliéster e poliuretano para embalagens de laminados e também para aplicação industrial.

    Química e Derivados: Adesivos: Janaudis - nova fábrica da R&H em Jacareí.

    Janaudis – nova fábrica da R&H em Jacareí.

    Programada para entrar em operação até o final do ano, a unidade, segundo seu gerente comercial, Carlos Janaudis, “terá capacidade para atender a todo o Mercosul, cujo consumo desses adesivos está por volta de 10 mil t/ano.”

    O consumo sul-americano desses adesivos, utilizados para aderir as camadas dos laminados de papel, alumínio ou plástico, cresce a um ritmo veloz, proporcional ao grande potencial ainda a ser explorado pelo mercado de embalagens da região. Só para se ter uma idéia, o consumo per capita sul-americano (cerca de 3 kg anuais) ainda é cerca de dez vezes menor em comparação ao norte americano. “A distribuição de alimentos industrializados chega cada vez a pontos mais distantes de consumo, o que obrigatoriamente demanda acondicionamento em embalagens”, lembra Janaudis.

    A nova unidade da R&H produzirá também o insumo básico, o poliéster, e poderá formular adesivos base solvente, base álcool ou base água. Além dos aromáticos, normalmente aplicados onde não há contato direto com o alimento, a empresa tenciona manter a produção de adesivos alifáticos (sem TDI e MDI) para embalagens esterilizáveis e pasteurizáveis. A fábrica vai dispor ainda de novos adesivos a curto prazo, como o Mor-Free, de base poliuretânica, indicado para embalagens laminadas de saladas in natura. Por ser permeável ao oxigênio do ar, mantém a vida útil dos vegetais. Até agora, no Brasil, não há adesivo similar, o que tem comprometido a conservação dessas saladas. De acordo com Janaudis, a permeabilidade do Mor-Free é até dez vezes maior do que a dos convencionais.

    Química e Derivados: Adesivos: grafico02.Com a compra da Morton a unidade de adesivos da Rohm and Haas, até então atuante apenas nos acrílicos base água PSA (pressure sensitive adhesive) para fitas e etiquetas, foi reestruturada de modo a aproveitar os produtos da adquirida. Foram criadas três divisões: a de PSA; a de embalagens, que inclui os adesivos e catalisadores de PU e poliésteres para laminados; e a automobilística, para o qual comercializa dispersões de borrachas para autopeças. Dessas, no Brasil, apenas a área automotiva não faz parte ainda dos planos, a não ser para fornecer adesivos PU para colagem de tetos de carros e de desmoldantes para estofados, enquanto os adesivos PSA já são fabricados em Jacareí.

    Química e Derivados: Adesivos: Hot-melts da Henkel - embalagens são fundidas junto com o adesivo.

    Hot-melts da Henkel – embalagens são fundidas junto com o adesivo.

    Custo preocupa – Além de tirar proveito do dinâmico mercado nacional de embalagens, a produção local da Rohm and Haas minimiza um pouco o alto custo atual da produção dos adesivos, dependente de muitos insumos importados.

    Desde a alta do petróleo, há casos de aumentos de matérias-primas superiores a 70%, como em muitos solventes e intermediários acrílicos. No exemplo específico do monômero acetato de vinila, componente principal para a fabricação dos adesivos vinílicos de PVA, de hot-melts e de várias dispersões, a alta do preço em dólar desde maio de 2000 até maio de 2001 chegou a 11,8%.

    Acrescida à desvalorização do câmbio em reais, resultou em aumento de 29%. E nem com a produção local da Union Carbide é possível compensar as perdas das importações, pois a detentora do monopólio cobra preço igual ao internacional (com o valor das alíquotas agregado).

    Outros investimentos anteriores aos da Rohm and Haas também conseguiram compensar um pouco o custo encarecido com a desvalorização cambial, beneficiando-se sobretudo de economias de escala. O melhor exemplo é o da Henkel, maior produtora mundial de adesivos, que investiu US$ 4 milhões em dois projetos para produção de hot-melts de embalagens também em Jacareí, o primeiro finalizado em outubro de 1999 e o seguinte, em fevereiro de 2000. “Se não fosse a expansão, o impacto do aumento de custo de produção de até 70% teria sido pior”, diz Sérgio Redondo, gerente regional de vendas da divisão de adesivos industriais.


    Página 1 de 41234

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


      ""
      1
      Newsletter

      Receba artigos, notícias e novidades do mercado gratuitamente em seu email.

      Nomeseu nome
      Áreas de Interesseselecione uma ou mais áreas de interesse
      Home - Próximo Destino Orlando
      ­
       Suas informações nunca serão compartilhadas com terceiros
      Previous
      Next