Tintas e Revestimentos

14 de novembro de 2011

Prévia da ABRAFATI 2011 – Inovações permitem ampliar a produção, com menor impacto ambiental

Mais artigos por »
Publicado por: Rose de Moraes
+(reset)-
Compartilhe esta página

    Química e Derivados, Abrafati 2011, Tintas e Revestimentos

    A

    s atenções da cadeia produtiva de tintas e vernizes estarão voltadas para a Abrafati 2011, promoção setorial que une pela 12ª vez o Congresso Internacional de Tintas e a Exposição Internacional de Fornecedores. Esses encontros, aliás, contribuíram muito para o fato de esse setor industrial brasileiro ocupar o quarto lugar no ranking mundial. A extensa programação deste ano, começando no dia 21 e seguindo até o dia 23 de novembro, no Transamerica Expo Center, em São Paulo, reforça os elos entre os provedores de insumos e os fabricantes de tintas, mas também contribui para expandir e propagar conhecimentos advindos das mais recentes pesquisas realizadas nesse setor, alargando os horizontes de atuação da química e suas interfaces com a produção industrial.

    Do ponto de vista da química, cada vez mais se procura conciliar condutas ambientalmente amigáveis com alto desempenho dos produtos finais. Dessa forma, as pesquisas revelam ingredientes para que as indústrias possam desenvolver formulações mais seguras à natureza e aos usuários de tintas, viabilizando novas alternativas, especialmente as de origem renovável, tirando de circulação as substâncias reconhecidamente agressivas.

    O grande sucesso da temática escolhida na edição de 2009, que se propôs a discutir as “Tintas do Futuro”, levou a Associação Brasileira de Fabricantes de Tintas (Abrafati) a aprofundar essa abordagem, tendo em vista a grande preocupação mundial de governos, instituições e especialistas nessa direção. Assim, os organizadores elegeram “Inovação e Sustentabilidade” como os principais focos deste ano, reiterando conceitos norteadores dos novos estudos e dos lançamentos que virão à tona na exposição e no congresso.

    No rol das apresentações mais destacadas, estão aquelas reunidas nas sessões plenárias de abertura dos trabalhos selecionados para o congresso, e que estarão a cargo de personalidades nacionais e internacionais atuantes no campo das tintas. A apresentação inaugural, sob o tema “O desempenho da indústria de tintas em 2011 e o cenário para a década, no Brasil” (21/11, das 8h30 às 9h30), caberá ao presidente do conselho diretivo da Abrafati, Antonio Carlos de Oliveira, que também é diretor da divisão DuPont Automotive Systems América do Sul, bem como gerente geral das operações da DuPont Performance Coatings Brasil.

    No mesmo dia, outro convidado especial, John Klier, diretor global de pesquisa e desenvolvimento da Dow Coating Materials, suscita os participantes a refletir sobre o tema “É hora de repensar suas tintas: materiais inovadores e soluções de tintas para o século 21”.

    No início do segundo dia, na sessão plenária a ser conduzida por Lewis E. Manring, vice-presidente de tecnologia da DuPont Performance Coatings, o congressista terá a oportunidade de se inteirar sobre os novos avanços atrelados ao tema “As tintas automotivas e o meio ambiente”. No terceiro e último dia das apresentações, a abordagem versará sobre “O mercado global de tintas: dimensão, tendências e temas-chave”, e será exposta por Louis McCulloch, consultor especializado em avaliações voltadas a aquisições e transferências tecnológicas nas indústrias de tintas.

    Química e Derivados, ABRAFATI, tintas sustentáveis

    Ferreira: ciência abre caminho para tintas mais sustentáveis

    De acordo com o presidente executivo da Abrafati, Dílson Ferreira, o desenvolvimento de tecnologias de menor impacto ambiental e a busca de matérias-primas de fontes renováveis, como as oriundas da indústria alcoolquímica e oleoquímica, constituem preocupações correntes de todos os fornecedores e produtores da cadeia de tintas, a fim de compor novas formulações que não comprometam o atendimento das necessidades das futuras gerações. Nesse contexto, as inovações cumprem papel essencial, apontando caminhos para atuar de modo mais sustentável, e “diferentes formas para se produzir e gerar resultados econômicos positivos para as empresas”, considerou Ferreira.

    O desempenho do setor de tintas é decorrente do nível de atividade de vários setores, mas são as vendas de tintas imobiliárias as responsáveis pela maior parcela do faturamento (60%) do setor, em razão do alto consumo de tintas. “Percentuais correspondentes a 15% do nosso faturamento resultam das vendas de tintas para a pintura de novos veículos e para repintura automotiva, sendo os 25% remanescentes correspondentes às vendas de tintas para aplicações industriais, como pintura de eletrodomésticos, máquinas e equipamentos, tintas para manutenções, tintas para uso marítimo, tintas para madeiras, entre muitas outras aplicações em setores de atividade que estão aquecidos e que deverão continuar assim nos próximos anos”, acrescentou o presidente executivo da Abrafati.
    “Em agosto último, quando realizamos, em São Paulo, o 6º Fórum Abrafati da Indústria de Tintas, calculamos que o nosso setor deveria crescer um pouco acima de 1% em 2011 em relação a 2010, o que já seria muito bom, mas, ao acompanhar os resultados dos meses subsequentes, tivemos a grata satisfação de observar uma recuperação mais acentuada e, assim, nossa expectativa, agora, é fechar o ano de 2011 com um nível de crescimento entre 3% e 4% em relação ao ano passado”, comemorou Ferreira.


    Página 1 de 512345

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


      ""
      1
      Newsletter

      Receba artigos, notícias e novidades do mercado gratuitamente em seu email.

      Nomeseu nome
      Áreas de Interesseselecione uma ou mais áreas de interesse
      Home - Próximo Destino Orlando
      ­
       Suas informações nunca serão compartilhadas com terceiros
      Previous
      Next