Cosméticos

9 de março de 2016

ABC Cosmetologia: Ingredientes naturais na cosmetologia moderna

Mais artigos por »
Publicado por: Quimica e Derivados
+(reset)-
Compartilhe esta página

    Química e Derivados,Texto: Engª. Enilce Maurano Oetterer*

    Sendo a cosmetologia a ciência que estuda a interação e o efeito dos cosméticos no ser humano, poderíamos retroceder às suas origens e constatar que sua história começa com as primeiras manifestações artísticas da humanidade. Entre elas, o adorno do próprio corpo constituía uma prática que impulsionava a criação de expressões de beleza, associadas a um padrão social.

    Provas destas manifestações foram encontradas em gravuras, pinturas humanas e tumbas de antigas civilizações, como a egípcia, na qual o emprego de corantes e pigmentos naturais, pincéis, paletas e outros elementos eram amplamente difundidos, com o propósito de melhorar a aparência externa do corpo.

    Avançando pelo tempo, essa prática se estendeu não só à decoração, como também aos cuidados e conservação da pele, mediante o uso de componentes de origem natural.

    Assim, grande número de substâncias com propriedades cosméticas têm sido pesquisadas e desenvolvidas desde a antiguidade, e atingem modernamente elevado grau de tecnologia e sofisticação.

    Hoje é possível realizar tratamentos cosméticos eficazes para a prevenção do envelhecimento cutâneo, com resultados altamente satisfatórios, utilizando os princípios ativos derivados das plantas em todas as suas dimensões, como raízes, folhas e frutos, dependendo da caracterização e suas propriedades fitoterápicas, obtidos por extrações específicas, provenientes de fontes renováveis.

    Esse enfoque nos dá a diretriz da abordagem desse tema, destacando a relação entre o uso de modernos componentes, ativos de última geração, classificados no campo das substâncias de componentes bioativos, e a debatida questão da prevenção e conservação, estendendo-se até ao rejuvenescimento cutâneo.

    Estudos realizados pela biologia demonstram que muitas substâncias de origem natural são dotadas de particulares atividades eutróficas e estimulantes à pele. Assim, a partir uma fórmula cosmética básica e satisfatória, podem-se atingir melhores níveis de eficácia e qualidade dos produtos cosméticos acabados, com a incorporação de tais ingredientes. A questão aqui se torna complexa, tendo em vista, os vários grupos de elementos que apresentam propriedades bioativas e possuem características microenergéticas. Todos atuam sinergicamente e sua atividade será tanto maior quanto melhor for o grau de penetração na pele.

    Química e Derivados,

    Podemos mencioná-las de forma abrangente de acordo com sua origem nas seguintes categorias:

    • Proteínas
    • Vitaminas
    • Enzimas
    • Extratos vegetais
    • Oligoelementos
    • Biopolimeros
    • Aminoácidos

    Convém destacar que a utilização desses componentes bioativos de origem natural nos cosméticos é praticada em todo o mundo para aplicações farmacêuticas e cosméticas, tanto como ingredientes ativos ou como emotivos.

    Assim, não se trata exatamente de um novo conceito, pois em épocas históricas distantes se costumava utilizar o leite de animais (cabra, vaca e outros), que foi considerado imprescindível para a beleza facial e corporal durante várias gerações. Extratos orgânicos foram utilizados na busca de uma especial ação biológica, sem que houvesse muito conhecimento do mecanismo de ação sobre a pele, entretanto seus benefícios eram reconhecidos.

    Modernamente, essas fórmulas caseiras, primitivas e um tanto heroicas, passaram praticamente para a história da cosmetologia e atualmente, graças ao avanço tecnológico, é possível isolar as substâncias dotadas de propriedades bioativas de modo eficiente, obedecendo às normas de metodologia especifica.

    A evolução tecnológica dos processos de fabricação e o desempenho industrial contribuem favoravelmente para o trabalho dos técnicos no desenvolvimento de fórmulas eficazes, padronizadas quantitativa e qualitativamente, originando produtos altamente satisfatórios de qualidade, assegurando a eficácia e segurança dos produtos acabados.

    O tratamento cosmético dentro da tendência moderna mundial admite que as causas do envelhecimento estejam relacionadas, além dos fatores intrínsecos decorrentes do tempo, com as alterações a nível celular e mais precisamente com a sua estrutura mais interna, o núcleo e suas codificações genéticas, conhecidas como a molécula do DNA e suas alterações.

    Com as varias hipóteses de origens genéticas, condições ambientais, falhas do sistema imunológico entre outras, torna-se interessante, cada vez mais, relacionarmos esses fatores à ação benéfica dos componentes com princípios bioativos, por serem naturais ao meio do maior órgão do corpo: a pele.


    Página 1 de 212

    Compartilhe esta página







      0 Comentários


      Seja o primeiro a comentar!


      Deixe uma resposta

      O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *